Comunistas incitam polícia a reprimir o povão - Rafael Brasil

 




Sob a orientação da esquerda comunista e aliados que defendem o lockdown sob o pretexto de combater o vírus chinês, governadores e prefeitos de todo o país ordenam a polícia reprimir com violência o povo pobre e os pequenos comerciantes nas ruas. 

Cenas mais do que chocantes são disseminadas nas redes sociais da polícia agindo com extrema violência contra pobres ambulantes e pequenos comerciantes que tentam sobreviver com seus pequenos negócios. São cenas da mais extrema violência e covardia, aliás os comunistas são mestres em reprimir o povo. E dizem fazer isso em nome dos oprimidos da terra, afinal mentir é um mantra comunista.

Na ex união Soviética sob Stálin milhões de trabalhadores eram presos em campos de concentração simplesmente por chegar atrasado no trabalho ou  tentar sobreviver como pequeno comerciante, ou mesmo um simples camponês pobre. Os camponeses eram expropriados dos seus pequenos bens e mandados para campos de concentração, pois eram considerados párias do regime por serem considerados uma classe contra revolucionária.

Durante a década de 30, quando a fome assolava todo o país, pegava-se dez anos de trabalhos forçados (eufemnismo para escravidão) simplesmente por roubar um pão, ou soltar uma simples piada contra os membros do partido comunista, que aliás eram privilegiados.

Aqui enquanto a nomenklatura estatal, os altos funcionários públicos e até os barnabés estão com seus salários garantidos, os pobres lutam diariamente para sobreviver e são duramente reprimidos pela polícia a soldo de governadores e prefeitos comunistas, tudo sob a chancela do famigerado STF, o politiburo (comitê central) desta bandidagem institucionalizada.

Enquanto isso os intelectuais acadêmicos, todos recebendo gordos salários do estado corroboram estas ações e ainda acusando o presidente e seus apoiadores de serem anti ciência, negacionistas, fascistas, terraplanistas, o escambau, com o intuito de confundir à população cada vez mais desesparada. 

Na verdade, como comunistas e apoiadores, essa gente nunca esteve preocupoada com o povo, antes pelo contrário.Para eles, o povo que se dane.

No momento quem realmente está do lado do povo é o presidente e seus apoiadores, muitos presos e censurados pela justiça e pela mídia militante. Em suma, por ironia da história é a direita quem defende o proletariado, o resto é conversa, afinal fatos são fatos. 

Mas o povo está acompanhando tudo pelas redes sociais, daí a popularidade do presidente, afinal mesmo desorganizado o senso comum ainda prevalece e tem nos salvado da tirania vermelha. Vade retro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário