STF prende jornalista de direita de novo - Rafael Brasil


 O STF é a nossa ditadura, ele prende, solta e arrebenta, como diria o finado general Figueiredo. Agora e de novo, o jornalista Oswakdo Eustáquio teve contra sua casa um mandato de busca e apreensão, e o mesmo está usando tornozeleira eletrônica, simplesmente pelo fato de ter publicado uma reportagem sobre o laranjal do PSOL e de seu candidato Boulos, em conluio com o STF que continua sendo um puxadinho dos comunistas sempre em ação. A ação é do ministro Alexandre de Moraes, que devia estar fora do supremo, aliás,m  nem devia ter entrado como aliás, a maioria da corte.

Jornalista preso só na ditadura, mas a zoada das chanmadas classes falantes era ensurdecedora. Agora, por ser de direita, silêncio total. E o pior: A maioria dos jornalistas até torcem pelaas perseguições contra , digamos, companheiros de profissão por serem de direita, ou mesmo defender certas pautas da direita. A ditadura do judiciário já está virando o que chamam de "novo normal", que são, digamos,  ensaios para governos cada vez mais intrusivos e totalitários. 

Cada vez mais a mídia tradicional se desmoraliza, por isso querem e estão encontrando formas de controlar às redes sociais. Isso no plano internacional, afinal a censura nas redes como faceboock e twyter está sendo comum nos Estados Unidos e Europa, onde a tal da política de cancelamento anda a todo vapor tendo como vanguarda as universidades, e toda rede midiática e do show business. A parada é mais dura do que sonharam muitos ditos teóricos da conspiração como Olavo de Carvalho que não errou uma, nas suas avaliações políticas nas últimas décadas, nas matérias mais relevantes.

Tudo isso claro, é pra intimidar, velha tática das ditaduras, enquanto isso o STF se esmera em soltar bandidos e atrapalhar a polícia  em seus trabalhos mais fundamentais. Afinal, eles, os senhores da cleptocracia togada jão não tem nenhuma vergonha na cara em insultar o povo em mil aberrações jurídicas, enfim há tempos que não temos constituição. Fica sempre a pergunta: Vamos vencer? Como vencer o sistema?

Um comentário: