Bolsonaro veta perdão de dívidas das igrejas, boa presidente! Rafael Brasil

Bolsonaro rindo

Bolsonaro veta o artigo que bneneficiava dívidas de igrejas.  O artigo vetado por Bolsonaro tratava do perdão de dívidas e multas cobradas pelo não pagamento da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). Apesar de as igrejas terem imunidade tributária sobre impostos, essa isenção não alcança as contribuições, incluindo a previdenciária.

Para quem esperava pelo perdão, quebrou a cara e mais uma das narrativas fajutas da esquerda de que Bolsonaro fevoreceria muitos setores evangélicos cortejando-os. Claro tem muitas igrajas sérias, mas de pastores como um Edir Macedo, Valdemiro Santiago, dentre outros, simplesmente não dá, mas o pior é que tem muita gente que acredita e participa, enfim se não existisse o otário o que seria dos malandros? Porém tem muito pastor e padre que não vale um deréis de mel coado, e que tem muitos deles no inferno das cuias, alguem duvida?

E as igrejas faturam muito dinheiro, enfim disputam ferozmente o que seria o mercado da fé. E como em qualquer competição capitalista, vale tudo, ou quase tudo. Recentemente vimos aflorar a corrupção de um padre católico, envolvendo centenas de milhões que seria para a construção de uma catedral que ainda não saiu dos alicerces.

Portanto uma boa medida que não será mostrada pela mídia tradicional  esquerdista, cuja credibilidade não vale uma pipoca. Afinal todos torciam para que o presidente não vetasse, quebraram a cara, bem feito. E quem quiser ter suas igrejas que tenham suas responsabilidades com o estado, que enfim também não é lá essas coisas, afinal quem gosta de estado é comunista preguiçoso, aliás é o que não falta no mercado.


2 comentários:

  1. Pressão dos democratas brasileiros, por isso vetou.

    ResponderExcluir
  2. Ele vetou parcialmente


    Na verdade todos querem um auxílio, se os pobres recebem R $ 600,600,00 reais e agora no final R$300, 00 porque não perdoar bilhões de reais das igrejas né? Em impostos
    E assim caminha o Brasil.

    ResponderExcluir