Boa notícia: PT declina a cada eleição - Rafael Brasil

 


Eis uma boa notícia: O PT declina eleição após eleição, e depois desta deve virar um partideco nanico, como aliás sempre foi no passado, antes de engabelar uma nação inteira. Afinal, durante o primeiro governo Lula, onde todo o mundo cresceu, o Brasil também por causa de suas comodittes, só era contra Lula pouco mais de 4%, eu aqui no meio do agreste fui talvez um dos únicos contra. O Brasil chegou a crescer a 7% ao ano, mas foi um vôo da galinha, como sabemos. Depois da farra, a conta. Estagnação e desemprego, com perspectivas de falência do país.

Em pouco mais de uma década das alturas, ao abismo da quase falência do país e da corrupção mais que endêmica, mas como um projeto de poder, de hegemonia continental, ou quem sabe lá o quê, uma espécie de liderança terceiro mundista, este sonho maluco até povoou a cabeça de alguns presidentes militares como Geisel, por exemplo. E nosso dinheiro saiu aos borbotões para financiar regimes ditatoriais, como Angola, Nicarágua, Cuba e Venezuela só para ficarmos nestes exemplos. Enfim, o petismo está para se tornar uma seita, ma suas franjas, digamos assim está incrustada em todos os setores do estado, sobretudo a educação.

Como a antiga ARENA, partido que deu sustentação ao regime militar, o PT ía se tornando um partido dos grotões. No Nordeste principalmente, mas tudo está mudando, pois o governo está investindo bem na região e pretende ser um diferencial em relação a governos anteriores, com muitas obras acabadas e em andamento, como a transposição do São Francisco e a conclusão da transnordestina, uma ferrovia que vai ser muito importante para a região, integrando Juazeiro e Petrolina aos portos de Pecém no Ceará e Suape em Pernambuco, só para ficarmos nestes exemplos.

Aliás a receptividade do povo nordestino ao presidente tem sido notável. Afinal numa região mais pobre é que os benefícios sociais falam mais alto. E o auxílio emergencial e a manutenção dos antigos programas sociais, expandiram a populkaridade presidencial, para desespero da esquerda.

Porém, o declínio do PT e do petismo não significa a aniquilação da esquerda, que deve sobreviver com outras roupagens, como sempre. Será interessante o que virá desta nova esquerda, que antes quis ser representada pelos cardeais do PSDB, mas caíram no lamaçal da corrupção, muita coisa deve ser descoberta ainda.

Em 2012 o PT elegeu 630 prefeitos. Caiu para 256 em 2016. E vai cair mais ainda, afinal o PT inexiste nas grandes cidades e declina no Nordeste. Que caia ainda mais, e que num futuro próximo seus antigos seguidores se envergonhem de ter apoiado gente de um partido desses. Apoiar um partido desses e com este histórico é de uma obtusidade moral sem precedentes. E sobretudo ser intelectual, professor, enfim que saiba ler e interpretar um reles bilhete é de uma safadeza sem par. Mas de safados estamos cheios, não?

2 comentários:

  1. Papel aceita tudo , até fake news espalhado como fosse pesquisas,

    O PT É COMO MASSA DE BOLO COM FERMENTO, QUANTO MAIS BATEM, MAIS CRESCE

    FAZ QUASE 50 ANOS QUE ESSES INSTITUTOS FALAM QUE LULA NÃO GANHA NADA , QUE ACABOU, REVISITAS E JORNAIS E REDES DE TVS , E LULA É O VERDADEIRO MITO BRASILEIRO.
    ESPERA AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES E A CARA DE TACHO CAI

    ResponderExcluir
  2. Vamos ver, amigo, aliás já estamos vendo.

    ResponderExcluir