Duas pragas nacionais: Professor comunista e padre de passeata - Rafael Brasil


MP de Bolsonaro sobre a escolha de reitores de universidades é ...


Todo mundo sabe que a educação brasileira é uma verdadeira catástrofe. O país gasta muito com educação, mas os resultados são mais do que pífios. O Brasil éstá sempre nos últimos lugares nos exames internacionais que medem a proficiência em leitura e matemática, em poucas palavras não se ensina nem a ler e contar.
Com a esqurda no poder as coisas pioraram significativamente, porque, dentre outras coisas colocaram a educação a serviço da mais pura doutrinação político ideológica. Em suma, grande parte dos professores fazem duiturnamente propaganda política, afinal para fazer doutrinação tem-se que saber dos fundamentos da doutrina, seja qualquer uma, o que não é o caso.
Grande parte dos professores são analfabetos funcionais, e aqui não estou falando dos professores do chamado ensino fundamental, mas do universitário.
E por falar em ensino universitário, o que existe á a ditadura mais canhestra da esquerda, onde não existe a pluralidade de opiniões e ideologias. Quem for de direita, mesmo liberal é devidamente excluído. As universidades se tornaram redutos da mais reles doutrinação e propaganda esquerdista, e o Ministério da Educação, um monstrengo burocrático tornou-se uma trincheira do comunismo, e dos mais fulêiros.
Nossas universidades estão nos últimos rankings das universidades, não só as do mundo desenvolvido, mas entre os países considerados emergentes.
Já a Igreja Católica ainda anda apinhada de padres comunistas, como se fosse possível conciliar comunismo e cristianismo. O primeiro que prega a luta de classes e o genocídio das chamadas classes dissidentes, como aliás nos mostra a história do sangrento século XX, onde o comunismo matou mais gente em tempos de paz do que as duas guerras mundiais juntas e todas as pandemias. O cristianismo prioriza o indivíduo, a mudanda interior pelo amor a Deus. 
Mas os padres insistem em defender o comunismo, e o petismo, aqui o partido mais corrupto da história, e as piores ditaduras do continente como a cubana e venezuelana, dentre outras.
Nunca se mobilizaram contra a corrupção petista nem tampouco para suas pautas completamente anti cristãs, como o gaysismo, abortismo, ideologia de gênero, dentre outras. E atacam o presidente por ser justamente cristão, e defender pautas conservadoras e cristãs como a família e a propriedade privada, dentre outras. Porém, como disse em artigos anteriores, hoje os famosos padres de passeata são minoria na Igreja Católica, que com essa gente vem perdendo terreno significativamente para igrejas evangélicas.
É isso aí, porém tudo é um processo. A Igreja vem se renovando pela volta às tradições, e as escolas e universidades pela ocupação exponencial da esquerda o caso é mais complicado, afinal o corporativismo impera e a resistência a mudanças são mais radicais.
Afinal essa gente não quer largar o osso, e é uma vergonha que nossa dita intelecrualidade acadêmica nada fale sobre a censura à imprensa e a liberdade de expressão, dentre outras arbitrariedades do establichment corrupto que domina o país desde sempre. Estão na lada de lixo da história, mas das nossas "zelites" quem não está?

Nenhum comentário:

Postar um comentário