Polícia e justiça so vale pra apoiador de Bolsonaro - Rafael Brasil

TOFFOLI, ALCOLUMBRE E MAIA TÊM SEIS DIAS – Moisés Mendes ...


Vi agora um claro e límpido artigo do grande jornalista J. R. Guzzo. Se o sujeoto matar a mãe,  for senador e esconder o cadáver da mesma num gabinete da casa, não tem problema. O presidente do senado não deixa, claro, tudo em conluio com os ministros corruptos do STF, Toffoli à frente, pelo menos por enquanto. Depois vem o Fux, o homem da peruca, e segundo Roberto Jefferson, beijou os pés da mulhger do agora presidiário Sérgio Cabral, que labutou pra sua indicação ao tribunal, que por essas e outras, envergonha e atrapalha a vida dos brasiloeiros sedentos de justiça.
Em poucas palavras, eles julgam quem querem e como querem. Para os amigos tudo, para os inimigos a arbitrariedade e os absurdos inconstitucionais que vimos com a prisão de apoiadores do presidente, inclusive parlamentares, e um senador. Para Serra, a proteção e a agilidade dos bandidos. Para os apoiadores do presdidente, sem terem feito nadica de nada, polícia, constrangimento e prisões mais do que arbitrárias.
Tudo isso com a complacência da mídia, toda esquerdista, uma das épocas mais vergonhosas do nosso finado jornalismo. E, claro, também com o silêncio sepulcral de toda dita intelectualidade cacad~emica, desnudada com seu DNA completamente submisso ao esquerdismo reinante.
Claro, não aguento mais falar do STF, mas todos os dias uma novidade, e das mais vergonhosas. Tem que ter um jeito nisso, afinal, só não tem jeito na morte. Eu tenho falado na adoção do art. 142 da constituição, denestrando todo esse tribunal de merda, cúmplice do que existe de pior no Brasil. Talvez seja a únjica saída, afinal, são todos advogados lobistas de empresas corruptas e até organizações criminoisas. Até quando?

Nenhum comentário:

Postar um comentário