Juizinho de merda prorroga inquérito contra Bolsonaro - Rafael Brasil

Celso de Mello: 'O presidente da República, embora possa muito ...

Celso de Mello o juizinho de merda, chamado pelo jornalista Augusto Nunes do pavão de Tatuí, prorrogou o inquérito, mais do que fajuto, que tenta incriminar o presidente Bolsonaro de interferência na polícia federal. Um inquérito tão fajuto que um dos seus principais protagonistas o ex ministro Sérgio Moro, disse que o governo não teve nenhuma interferência na PF.
Porém fica uma pergunta: Lula quando presidente disse  à imprensa que precisava interferir na PF, pois precisava  obter mais infoirmações. E o que fez o juizinho de merda que está para se aposentar? Nadica de nada, afinal ele é da mesma quadrilha que quase arrasou o país com desgoverno e corrupção mais do que deslavada, e agora quer posar de militante do antifascismo imaginário.
Enquanto isso o jornalista Oswaldo Eustáquio continua preso pelo próprio STF numa afronta gigantesca contra a liberdade de opinião.
O STF continua fazendo de tudo para derrubar um presidente democraticamente eleito por mais de 50 milhões de brasileiros, e foi o que gastou menos em nossa história. É acusado ilegalmente pelo STF de ter patrocinado os tais robôs na internet, como se sua eleição dependese disso. Aliás quem pagou os tais robôs foi o candidato derrotado do PT Fernando Haddad.
E todos sabem que o PT quando no governo patrocinou milhares de blogs e saites em seu favor, e o que fez o STF? Nadica de nada, ora essa, é uma justiça safada porque seletiva.
Todos os dias o STF afronta à constituição, e contra à liberdade de imprensa e opinião, portanto é o maior empecilho à democacia no país. E é como sempre digo. Tudo isso com o silêncio cúmplice e criminoso de todas as chamadas classes falantes brasileiras, de fio a pavio. Uma vergonha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário