A farsa ambientalista - Rafael Brasil

Floresta amazônica: maior floresta tropical do mundo - Toda Matéria


Uma das pautas principáis da esquerda internacional, além de gaysismo, abortismo, ideologia de gênero e outras absurdidades, tem a pauta ambientalista. Entes que não conseguiram dar comida aos seus povos e arrasaram o meio ambiente, além de matar milhões em tempos de paz, quando no poder, agora querem salvar o planeta, do que chamam de aquecimento global, uma tese mais do que duvidosa, afinal. Não existe prova alguma de que o planeta está esquentando pela ação do homem.
Claro que deve-se preservar o meio ambiente, inclusive por uma questão moral e estética, porém o alarmismo é gritante, sobretudo em relação à amazônia, uma das regiões mais preservadas do planeta. Na verdade a militãncia ambientalista faz o jogo de muitas nações que se sentem ameaçadas pala concorrência do nosso agronegócio um dos mais pujantes do planeta.
Ainda mais estes ambientalistas querem mesmo é que nossas riquezas, enormes, não sejam nunca exploradas, e que as nações indígenas fiquem permanentemente na indigência neolítica, a mercê de ONGs internacionais, as quais o que menos interessa são os índios. Aliás, ONGs e garimpeiros artesanais, que depredam o meio ambiente e contaminam os índios com doenças, prostituição e álcool.
Aliás, semana passada um satélite da NASA apontou granbdes focos de incêndio na África. Na amazônia tudo normal, mas estes ambientalistas de araque que não limpam nem seus quartos ficam bradando contra o governo chamando-o de assassino, não só de gente, mas de florestas. Inveja, ou na falta do que falar, mas essa gente tem ramificações internacionais poderosqas e o governo tem muito trabalho para desmenti-las. E estas ramificações tem interesses poderosos que é o velho protecionismo. Aliás a União Européia gasta centenas de bilhões de euros subsidiando suas agriculturas, cada vez menos competitivas, muitas vezes a título de segurança alimentar.
E a China? Depende da nossa soja, afinal somos o maior produtor mundial juntamente com os Estados Unidos. Mas o problema não são os chineses, mas seu governo totalitário e ferozmente expansionista. Querem fazer do Brasil seu quintal aí não dá. Hoje é o imperialismo mais brutal e agressivo, mas os agitadores nada falam. Afinal são comunistas de almas totalitárias. Enquanto escrevo , segue na China a repressão brutal a queisquer manifestações de oposição ao regime, a ainda vicejam campos de concentração para minorias étnicas e religiosas. Aí está o perigo, mas essa gente ruim nada vê. Que se lasquem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário