Governadores do Nordeste ficam indignados com investigações - Rafael Brasil

Governadores do Nordeste defendem mais desenvolvimento e emprego ...


Era só o que faltava. Governadores corruptos do Nordeste fizeram um manifesto, ou coisa parecida, contra às investigações da polícia federal contra seus roubos, que não foram poucos na pandemia do vírus chinês.
Além de roubar, estes tiranetes de merda, proporcionaram as maiores repressões contra o povo, prendendo pessoas a esmo, destruindo barracas de feira, proibindo , prendendo ou mesmo confiscando carros de manifestantes de verde e amarelo, como aconteceu aqui em Pernambuco, com um dos prepostos da oligarquia dos defuntos Arraes e seu neto Eduardo  Campos ambos de triste memória para o estado.
A prefeitura do Recife, aliás, gastou três vezes mais do que a prefeitura do Rio de Janeiro com combate ao vírus, é muita roubalheira. Cerca de mais de 600 milhões de reais, dinheiro que vai para a campanha do filho de Eduardo Campos, o filhote da odebrecht, João Campos, segundo seu tio o tal de Conca, à prefeitura do Recife. Parece que não vai dar certo, aliás o povo está mais do que revoltado com essa quadrilha, afinal antes tarde do que nunca.
E seguem as notícias de roubos de todos os tipos, no Maranhão do comunista Flávio Dino, à Bahia de um tal de Rui Costa, ambos corruptos até a medula, passando mpelo Ceará dos coronéis Gomes. ao Rio Grande do Norte da tal de Fátima Bezerra, Alagoas do filho de Renan Calheiros, e claro a Paraíba e Piauí que não podiam ficar de fora, evidentemente. Tudo "gente boa".
O pior é que o famigerado STF sempre protegeu essa turma, afinal, fazem parte da quadrilha, como todos sabem. Como tenho dito, é até chato ficar sempre batendo na mesma tecla, ou o exército bota os 11 ministros pra fora com base no art. 142 da constituição, ou a ditadura de esquerda se consolida ainda mais e iremos pra guerra civil, ou uma acelerada venezualização. Já passou da hora, afinal ser bandido no país virou um grande negócio. Negócio de estado, vamos ressaltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário