Povo e forças armadas dizem NÃO a golpe do STF e do congresso - Rafael Brasil

AGORA: POVO TOMA AS RUAS DE BRASÍLIA EM APOIO AO PRESIDENTE ...


Desde a eleição de Bolsonaro o sistema corrupto tenta barrar sua ascensão e do povão. Primeiro foi a facada, ainda não explicada por omissão de órgãos como a polícia federal e a justiça aparelhadas pelos comunistas. Ainda mais que com a urnas eletrônicas não auditáveis, a vitória deve ter sida ainda no primeiro turno.
Insatisfeitos, os golpistas tentaram o impeachment, e barrando todas as iniciativas populares e liberais na economia para atrapalhar o presidente que não fez a política do toma lá da cá, chamada eufemisticamente pela cleptocracia de presidencialismo de coalisão.
Depois quando a economia estava a decolar, com índices mais do que positivos nos últimos meses do ano passado, e com a pauta de reformas em dia, veio o coronavírus. Aí entra o STF e os governadores tirando quase todos os poderes do presidente, que fez o maior programa social da nossa história em tempos de pandemia e crise social. 
Muitos governadores viraram tiranetes , afinal o STF lhes deu total autonomia e ainda queria que a corrupta e a serviço do imperialismo chinês OMS, ditasse a política de saúde do Brasil, sob o comando do ministro Mandetta, a serviço dos golpistas do DEM ,aliado ao PSDB, e fazendo o jogo da esquerda através do detestado Rodrigo Maia presidente da câmara de deputados.
Orquestrados por FHC e comparsas do desmoralizado PSDB, os membros corruptos do STF, a grande maioria tinham a bala de prata, a enfiar no coração do presidente enfraquecido, a saída de Sérgio Moro, e ainda aconselharam a saída de Guedes, este com Bolsonaro desde o alvorecer da campanha. O governador de São paulo, aliado do imperialismo comunista chinês foi o porta voz desta turma. Não deu, pois Guedes não é homem de conspiração, mostrando fidelidade ao governo.
Semana passada Alexandre de Moraes, ex advogado do PCC que integra o STF impediu a nomeação do chefe da polícia federal nomeado pelo presidente, Ramagem, numa afronta a Bolsonaro e a constituição, afinal,é uma absurda interferência no poder executivo. Na esteira do mesmo STF impediu uma nomeação de um militar na FUNAI, e o ministro abortista Barroso anulou a expulsão de diplomatas do governo narcotraficante maduro, a pedido de um reles deputado do PT Paulo Pimenta, cujo partido é aliado àquela ditadura.
Estava tudo pronto. O STF votaria pela suspensão dos poderes do presidente, e o congresso a referendaria. E ainda tinha um projeto à constituição que impediria a posse do vice presidente Mourão
este seria o golpe perfeito e completo.
Só que, sem o povo nada. E o povo está mobilizado e o exército não vai ficar contra o povão. Amanhã o presidente nomeia Ramagem para a PF e aí tem que dar o troco. Investigar a fundo as maracutaias do STF e o PSDB, e verdadeiramente passar o país a limpo. Afinal tem muito bandido fora da cadeia, sobretudo os togados. Que se phodam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário