OS CANGACEIROS CORRUPTOS DO NORTE-NORDESTE - RAFAEL BRASIL



      Terra tradicional de coronéis tradicionalmente autoritários e cangaceiros bandidos e assassinos, o norte e nordeste agora assistem o desfile de uma mistura desses dois exemplos históricos e paradigmáticos com a crise do autoritarismo advinda do coronavírus.           Governadores comunistas ou simplesmente oriundos de oligarquias corruptas fazem a festa, como capitães do mato em cima do povo historicamente oprimido. 
      Governadores de famílias tradicionais corruptas como Helder Barbalho, filho de Jáder Barbalho, criado nas sombras da redemocratização,  dos mais corruptos da chamada nova república, Sarney à frente, manda descer o sarrafo no povo nas ruas, e agora quer censurar à internet, claro, quem os censura. O mesmo está acontecendo no Maranhão do comunista maoísta do PCdoB, o tal do Flávio Dino que quer ser o candidato da esquerda a presidência em 2022.
       No Ceará, o representante da família Gomes, que todos conhecem pelo trololó do seu atual patriarca Ciro Gomes quer censurar a internet, a manda a vara no povo sempre sofrido pelas tradicionais oligarquias do estado. Em Pernambuco, temos uma oligarquia de defuntos, da família Arraes e Eduardo Campos de triste memória. Hoje o estado é comandado pela viúva de Eduardo, metida nos mais escabrosos casos de corrupção e que quer preparar como herdeiro seu filho João Campos que estar tendo uma atuação pífia no congresso e quer ser perfeito do Recife, cidade dominada por Geraldo Júlio, preposto da oligarquia.
        Isto sem falar nos outros estados metidos em crises permanentes e em corrupção endêmica.        Claro, toda essa gente com o devido apoio da esquerda que fez do nordeste seu curral eleitoral.        Aliás a região tradicional em corrupção política e coronelismo foi o último bastião da ARENA, partido do regime militar que só servia pra referendar as decisões tecnocráticas do então governo militar em sua fase de agonia.           
         Hoje serve pra referendar uma esquerda corrupta e desmoralizada. Triste destino, mas com o tempo pode mudar. Porém dentro de uma real renovação política, senão este triste ciclo se repete.  Deus queira, afinal a história é dinâmica, e no nordeste sempre teve grandes nomes na política e na cultura. Que Deus proteja nosso povo, grande na resistência às adversidades e na cultura popular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário