Máfia política aposta no caos - Rafael Brasil


Como sabemos, vivemos num país continental com uma rica diversidade cultural, social e econômica. Não é possível adotar uma mesma política de saúde sem respeitar às peculiaridades regionais ou locais. Nestes tempos bicudos de pandemia, é um absurdo que medidas idênticas sejam aplicadas do Oiapoque ao Chuí. 
Em São Paulo, por exemplo a grande maioria dos municípios não teve nenhuma morte causada pelo vírus chinês, e em muitas cidades não teve sequer caso algum. Portanto é um absurdo fechar tudo, oprimindo o povo, acabando com todas as atividades econômicas, em suma, matando o povo de fome.
Estas políticas tem um único objetivo, causar a depressão econômica e colocar o povo, o governo, e consequentemente o país na pior crise econômica e social da nossa história. Tudo com a colaboração combinada de governadores corruptos e incompetentes, congresso omisso, enfim, a reação do sistema contra às mudanças apontadas pelo governo no sentido da liberalização econômica e reforma do estado.           
Em outras palavras, medidas mais do que necessárias para salvar o país, livrando-o do velho patrimonialismo, uma das causas principais do nosso atraso. Claro, estas forças se unem simplesmente por temer o sucesso do governo e o ocaso destas forças que representam nosso atraso, digamos estrutural. Só a mobilização popular nos salva, enfim. E resistência focada na desobediência civil.
É um longo e árduo caminho, mas urgente. Senão o imponderável, e a volta das forças do atraso, e a condenação das novas gerações à miséria , enfim o pior dos mundos. Quem duvida?

Nenhum comentário:

Postar um comentário