O depoimento de Moro brochou - Rafael Brasil




O tão esperado depoimento de Moro à polícia federal, em que o mesmo iria revelar às intromissões supostamente criminosas de Bolsonaro na Polícia Federal só confirmaram que Bolsonaro é inocente. Moro disse que não afirmou que o presidente teria cometido algum crime, quem o fez foi a PGR. Foi um tiro no pé, afinal, porque ele saiu atirando e fez todo àquele estardalhaço? Eis a questão.
Em suma a montanha pariu num rato, porém deve ter mais caroço neste angú. Por que ele fez isso, um dia antes de combinar tudo com o presidente? Será que estava apostando no golpe preparado antecipadamente pelo STF em conluio com o congresso? Afinal se ele queria sair sem problemas, teria normalmente comunicado ao presidente, inclusive alegando cansaço, Por que este estardalhaço, causando uma apregoada e desejada pela oposição, crise no governo, talvez apresando o golpe em andamento? Fica a pergunta, e, claro mais outras que não vão calar.
Se ele tem pretensões presidenciais, foi péssimo, porque a reação popular a possibilidade real de um golpe foi forte, nas ruas e nas redes sociais.
Em suma ele calculou mal, afinal ele não é do ramo. Política é para profissionais, e nessa confusão toda o p´residente se saiu muito bem, com o congresso e STF enfraquecidos e mais desmoralizados, aliás justamente pela população.
Vamos acompanhar o desenrolar dos acontecimentos e saber como vai ser a reconstrução nacional , posto que já estávamos saindo de uma baita crise provocada pela esquerda no poder que quase acabou com o país. 
Como disse Paulo Guedes, podemos apressar às reformas, e com um congresso mais antenado nas ruas, afinal, teremos eleições em 2022. E os políticos, mesmo os mais safados, tem que ouvir o chamado ronco das ruas. Afinal essa gente não gosta de abraçar afogados, menos mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário