PC do B, amigo de Maia, saúda finado ditador coreano - Rafael Brasil

Oposição lança proposta de reforma tributária com presença de ...


Rodrigo Maia e seus amigos de sempre do STF querem investigar pessoas que pediram intervenção militar, Que coisa horrorosa, pessoas a pedir uma intervenção militar, saudosas da nossa cruel ditadura que matou exatas 425 almas, enquanto os arautos da "democracia socialista" mataram cerca de 180, quase a metade. Claro todas as ditaduras são ruins, mas existem muitas diferenças.
Nosso regime durou vinte anos, e transformou-se numa ditadura, mas, digamos, não tão dura assim. É o que chamam de dita branda, pois antes do AI -5 promulgado em dezembro de 1968 pelo então presidente militar o marechal Costa e Silva, estávamos no que muitos cientistas políticos chamam de uma situação autoritária. Afinal em junho do mesmo ano, os estudantes e a esquerda, claro, fizeram uma passeata de milhares de pessoas apelidada pelos historiadores esquerdistas de passeata dos cem mil. Onde numa ditadura feroz se permite fazer uma passeata tão grande?
É bom lembrar que antes da passeata, os líderes estudantis, todos comunistas, foram recebidos pelo então presidente Costa e Silva em pleno palácio do planalto. Lá estavam José Dirceu, Luis Travassos e Vladimir Palmeira, todos da esquerda radical, que aliás pertenciam a grupos que defendiam a luta armada para implantar a ditadura comunista no país. Ou seja, nenhum deles era democrata de verdade.
No jargão da esquerda, aliás, a democracia chamada de burguesa servia apenas para abrir caminho para agitação das massas para criar a tão sonhada ditadura do proletariado, assim rezava a cartilha esquerdista.
Ademais tem um fato curioso: Os estudantes fizeram acaloradas reuniões para decidir se íam ao encontro do presidente de camisa social ou paletó. Foram de terno, ficou decidido. Mas como vimos TODOS, com exceção do PCB, o velho partidão, defendiam a luta armada, e o PC do B, dissidência do PCB, apoiava o comunismo chinês, que pregava a luta camponesa do campo para a cidade. Como muitos europeus, amavam, Mao Tsé Tung, o maior genocida da história humana que foi o responsável pelo genocídio de cerca de 80 milhões de pessoas.
Pois é, aclamar as piores ditaduras pode, já nosso "terrível" regime militar, todos estes entes "democratas" ficam dando chiliques. Aliás Dilma já foi a uma solenidade do PC do B onde eram expostos retratos de Lênin, dentre outros. Ela própria pertencia a uma organização terrorista de esquerda a VAR Palmares, dentre outras, e como muitos recebem uma bela grana pela "luta pela democracia".
A ditadura brasileira, que endureceu um pouco depois do AI 5 foi, digamos, uma resposta dos militares às organizações que pregavam a luta armada, eufemismo para terrorismo, pela ditadura do proletariado. 
Aliás o PC do B é queridinho de Rodrigo Maia, que deixou passar a medida provisória das carteiras de estudante para ajudar o partido que agora saúda a morte do ditador Kin Jong Un da triste e terrível ditadura norte coreana , que domina a UNE desde os anos 80.
Aliás, tudo a ver, já que seu pai, César Maia,  foi um velho comunista, e o filho hoje é o cidadão mais odiado da nação e que prega a destruição do país para seus pares voltarem a completar o serviço. 
E  como a maioria dos esquerdistas, inclusive os do PC do B, deviam estar presos, não por subversão, mas por roubo puro e simples, o maior da nossa história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário