Ou o povo acaba com tipos como Maia, ou eles detonam o país. - Rafael Brasil

Alcolumbre e Maia contra o povo


Pobre povo brasileiro. Depois se se livrar em parte, da quadrilha do PT, a maior da história mundial, passando por uma brutal recessão no desgoverno Dilma, agora tem o chamado centrão, que  é nada mais nada menos do que as quadrilhas que sempre se apoderaram do poder e da corrupção desde a redemocratização.
Tipos como Rodrigo Maia, e o tal de Davis Alcolumbre, não passam de testas de ferro da esquerda moribunda, mas com grande poder na máquina do estado pela infiltração de décadas, e seus aliados, advindos do antigo pefelismo, peemedebismo, e outras muitas porcarias que inundam nosso espectro político.
Aliás, esta constituição só serve para proteger estes canalhas do povo, nada mais. É preciso uma nova  constituição realmente popular para enfrentar esta turba, aliada das piores corporações do estado que passam dos altos cargos da administração, aos marajás do judiciário.
Agora aproveitaram a pandemia para  extorquir o governo de uma forma canalha e acintosa, para premiar estados falidos e mal administrados. Ou seja, à custa das próximas gerações, querem estourar as contas públicas até as calendas gregas. Quem vai pagar por isso? O povo, com mais miséria e desemprego, claro.
O projeto de Mansueto de socorro aos estados foi amplamente desfigurado, como aliás todas as medidas positivas e saneadoras do governo com o excelente ministro Paulo Guedes.
O problema é este sistema podre, criminoso, com a cumplicidade do judiciário que deixa toda essa canalha sempre impune. Rouba-se impunemente nas esferas, federal estadual e municipal, e essa gente só pensa na manutenção do poder e no aviltamento de todas as aspirações populares.
Enfim só uma revolução democrática e popular para salvar o Brasil.
Estas medidas ainda terão que passar no senado, mas se passar, o governo deve vetar. E depois da pandemia o povo deve se manifestar, inclusive invadindo a malfadada Brasília, esta horrenda capital, projetada para proteger o que existe de pior na nação que é a bandidagem de sempre.
Vamos acompanhar o desenrolar dos acontecimentos, mas essa gente nem se lixa para o povão, que teria que jogar literalmente estes bandidos na lata de lixo, como na Ucrânia. Até quando o país aguentará essa gente? Eis a pergunta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário