Maia não passa um testa de ferro da bandidagem nacional - Rafael Brasil

GILMAR MENDES E ALCOLUMBRE JUNTOS EM PORTUGAL | Moraes, Portugal



Vi a entrevista de Roberto Jefferson na rede hoje, nada de novidade. Jefferson é um bandido muito inteligente e sabedor das profundezas do poder , ou o que FHC e outros menos votados chamam de presidencialismo de coalizão, o toma lá dá cá, de sempre que sempre permeou a chamada nova república.
Os entrevistadores eram muito fracos, e falaram mais do que o devido, não dando mais espaço ao entrevistado, e falando bobagens como no caso do parlamentarismo na crise da sucessão de Jânio, quando Jango assumiu à presidência.
Noves fora estes probleminhas, o que o entrevistado deixou implícito é seu apoio ao governo, que já trabalha, esperamos que com sucesso, no racha do chamado centrão, e no isolamento de figuras como Maia e Alcolumbre, dois sujeitos medíocres, mas apoiados ela nata da cleptocracia nacional insatisfeita com a falta de cargos e dinheiro, mais corrupção, enfim o jogo que todos conhecem e o povo repudia, nestes tempos de internet.
Com a explosão popular, e sua resiliência, é praticamente impossível esta turma impichar o presidente, portanto jogam pesado para destruir a economia pensando alçar o poder. Não vão conseguir, posto que o povo os odeia. Figuras como Maia, Dória, Witzel, e companhia, são cartas fora do baralho político, e a esquerda, age silenciosamente, pois sabe que perdeu às ruas. E pode ser atingida em cheio por uma possível intervenção militar fechando mo congresso e o STF e fazendo uma nova constituição, afinal, como todos são bandidos fichados, seriam presos em massa. Em poucas palavras não sobraria nenhum. Por essas e outras gente como Zé Dirceu e companhia estão caladinhos, jogando nos bastidores pelo caos, uma das únicas formas de salvação.
Todos estes fatos são analisados no meu estado maior das análises políticas com meu querido primo Lourenço Souto Maior, que lá de Goiás,me dá umas dicas, um sujeito experiente e de vivência no meio político e sindical. Ou seja, para nós, nada de novo no front.
Quando Maia e Alcolumbre  caírem que irá salvá-los? Na verdade são meros testas de ferro, que no dizer popular, engolem corda dos realmente poderosos, e atrapalham muito o país e a agenda presidencial de mudanças liberais na economia, e conservadoras no resto. São uns trastes que pensam ser importantes, e até se acham, afinal se reúnem com toda a bandidagem e agem de acordo com os interesses dessa gente. E se acham os tais, conspirando com gente como Toffoli e outros do STF, e os maiores marginais da república, como Dória FHC e outros. Dão trabalho mas cairão de vez, e para sempre. Que se phodam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário