Bolsonaro parte para o ataque - Rafael Brasil

Bolsonaro afirma que Moro barganhou indicação para STF - Política ...


Em pronunciamento no palácio do planalto, Bolsonaro partiu para o ataque diante do pedido de demissão de Sérgio Moro. Afinal ele é o presidente, e se não tinha sintonia com o ministro, que se afaste ora essa.
O presidente acusou Moro de barganhar a troca do chefe da polícia federal, em dezembro, e ser nomeado para o STF. E que a polícia federal, a pedido seu, não se esforçou para investigar o caso de Adélio Bispo que tentou assassinar o presidente, quase conseguiu, no auge da campanha, É estranho que este caso não tenha sido investigado.
Afinal, Moro pela sua importância e popularidade como um dos principais personagens do combate à corrupção na operação lava jato.
Claro toda a oposição comemora, mas a autoridade do presidente da república como comandante do executivo não pode abrir mão de sua prerrogativa de nomear e demitir ministros.
Moro era contra a proposta do presidente na questão do desarmamento, afinal na campanha acabar com o estatuto do desarmamento, foi uma das principais bandeiras do presidente. Também no caso da crise do coronavírus, Moro se omitiu quando o presidente lutou contra as arbitrariedades dos governadores e prefeitos contra a população.
Na verdade o que existe mesmo é divergência ideológica. Moro não pode ser considerado um homem conservador e de direita. As divergências são enormes, afinal. Pode entrar na política, mas os obstáculos são grandes afinal ele não é do ramo. Vamos acompanhar os acontecimentos e torcer para que o presidente finalmente nomeie um ministro compatível com seu programa e ideologia. Enfim, rei morto, rei posto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário