Paulo Câmara posa com Lula e faz homenagem em post do Instagram


No Nordeste e em muitos estados do Brasil continua a repressão dos governadores comunistas e aliados contra o povão. Em Recife, vi agora no twitter, o governador de Pernambuco, o socialista corrupto Paulo Câmara, preposto da família Arraes, prendeu om homem por vender bananas na rua.
No Rio de Janeiro, o governador está multando os taxistas em 3,500 reais por trabalharem. São os coveiros da população pobre que dizem defender.
Justamente agora, que está sendo comprovado que o tal de confinamento horizontal, ou seja total , da população não seria a medida mais correta. 
A respeito, a OMS comunicou que cada país tem suas características próprias, ou seja, que as medidas tem que respeitar as peculiaridades de cada país ou região.
Em outras palavras, não se justifica a proibição total das atividades econômicas em estados que tem um número irrisório de infectados e mortes, como na grande maioria dos estados do país.
E inclusive se sabe que a proliferação do vírus é bem menor em países de altas temperaturas, como o nosso, país tropical.
O terrorismo esquerdista só tem uma razão, já expressa por um assessor de Ciro Gomes. Implantar o caos, e se aproveitar do mesmo para fazer um levante dito revolucionário e depor o presidente. 
Não vão conseguir, pois o povo apóia o presidente que estava certo em ser contra o confinamento total, ou seja, o que chamam de horizontal.
Na verdade todos estes governadores não passam de pequenos tiranetes, querendo manipular à população para fina meramente políticos. Depois da pandemia, a crise econômica e cadeia nessa gente. 
Afinal são todos corruptos pertencentes a maior organização criminosa jamais instalada no poder no país.

4 Comentários

  1. Este desgraçado deste bandido não prende seus comparsas, só prende trabalhador.

    ResponderExcluir
  2. Reeleição Zero para essa escória de nossa política.

    ResponderExcluir
  3. Fora Bando de Lambe Botas de Chineses.

    ResponderExcluir
  4. Pais tropical mas já matou mais de mil pessoas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem