LULA ACUSA MÍDIA E APELA RIDICULAMENTE A ONU. ELE QUER MESMO É SER EXILADO - NOTINHAS DO ANTAGONISTA

"Não tem qualquer validade jurídica"


José Robalinho Cavalcanti, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, se diz pego de surpresa pela atitude de Lula de recorrer à ONU.
Em instantes, ele deve se pronunciar oficialmente, mas antecipou ao Antagonista que o gesto da defesa do ex-presidente "não tem qualquer validade jurídica".
"Não existe isso."

"Difamado por juízes, promotores"

Os advogados de Lula, amigo e cúmplice de ricaços e poderosos, na sua peça infame à ONU dizem que ele é vítima de juízes, promotores, da classe média e classe média alta -- para não falar da "mídia", é claro.
Leiam:
"Ele tem muitos opositores nas classes média e alta, os quais estão prontos para falar mal dele quando é difamado por juízes e promotores, que o incluíram como suspeito em investigações de corrupção. Essas autoridades tentam criar expectativas na população da culpa de Lula, com a colaboração da mídia, que também é quase toda contra o ex-presidente e o Partido dos Trabalhadores."
É uma sem-vergonhice jamais vista.

Lula não tem do que reclamar

Lula reclama da Justiça brasileira, mesmo tendo aparelhado os TRFs, o STJ e o STF com indicações suas e do PT nos últimos 13 anos.
Lula não tem do que reclamar.

​O Antagonista no ar: A presepada de Lula

Mario Sabino conversou, ao vivo, com fãs de O Antagonista no Facebook sobre o fato de Lula recorrer à Comissão de Direitos Humanos da ONU, como se fosse um perseguido.
“Isso mostra um sujeito sem escrúpulos, um sujeito que só pensa em se safar, que não tem o menor respeito pelas instituições democráticas”, diz Mario, que também responde a perguntas dos leitores.
Assista ao vídeo:

Robalinho: "Ofensivo e expõe o país"

De José Robalinho Cavalcanti, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, sobre a presepada de Lula de recorrer à ONU:
"Com todo respeito, é uma argumentação completamente ofensiva e que expõe o país de uma maneira deplorável. Uma atitude meramente política de alguém que está tentando de tudo para mudar um discurso interno. As instituições brasileiras continuarão funcionando."
Robalinho acrescentou que não há a menor chance de o pedido de Lula ter algum efeito prático.
"Na época do mensalão, falaram também em recorrer à ONU, mas ninguém recorreu, porque não tem validade jurídica."

"É completamente fora de propósito"

O Antagonista falou com Roberto Veloso, presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), que participou mais cedo de uma manifestação de apoio a Sérgio Moro.
Ele ressalta que "as instâncias recursais têm confirmado" as decisões de Moro.
"Os acusados podem apelar ao TRF1, STJ e STF -- porém, quando suas razões são inconsistentes, querem repercutir insatisfações desacreditando os tribunais brasileiros, o que parece completamente fora de propósito."
O ANTAGONISTA AGORA TEM UMA NEWSLETTE

LULA, UM MENTIROSO INTERNACIONAL

Em seu recurso ridículo à ONU, Lula se disse "vítima de abuso de poder por um juiz, com a cumplicidade de procuradores que o atendem e atuam lado a lado com os meios de comunicação".
Mas isso não é nada. Lula também disse que sofreu "invasão de privacidade, prisão arbitrária, detenção antes do julgamento, presunção de culpa e incapacidade de afastar um juiz tendencioso".
Lula é um mentiroso internacional.

Para Lula, corrupção no Brasil é "exagerada pela mídia"

Em sua peça de ficção protocolada no escritório do Alto Comissariado dos Direitos Humanos da ONU, Lula alegou em sua defesa que a corrupção "há muito tem sido um problema no Brasil", embora seja "menos grave do que na maioria dos países e que tende a ser exagerada pela mídia local".
Diz ainda que Lula "tomou uma série de iniciativas legislativas para combater a corrupção no País" e que não teve nenhuma participação no caso "intitulado 'Mensalão', relacionado a supostos ‘subornos’ recebidos por uma série de deputados e membros de vários partidos".

Lula quer "aprimorar o combate à corrupção".

No recurso infame à Comissão de Direitos Humanos da ONU, os advogados de Lula dizem que ele "busca uma decisão nesse sentido pelo Comitê, na esperança e expectativa de que os seus pontos de vista sobre estas queixas não só irão fornecer alguma compensação pela violação de seus direitos, mas vão ajudar os futuros governos na elaboração de leis e procedimentos que possam aprimorar o combate à corrupção, enquanto protegem os direitos básicos dos suspeitos".
Sim, você leu direito: Lula ataca a Justiça brasileira, para se defender do indefensável, porque quer ajudar no aprimoramento do combate à corrupção.
Aprimorar o combate à corrupção é colocar Lula na frente de Sergio Moro.

OBJETIVO DE LULA É ASILO POLÍTICO

O objetivo de Lula com sua ação na ONU é pavimentar o caminho para ser considerado um perseguido político aos olhos do mundo, e, em seguida, solicitar asilo a algum regime simpático ao PT.
O Antagonista revelou no ano passado que Lula já considerava essa possibilidade, mas como último recurso, caso falhassem todas as suas tentativas de obter foro privilegiado.
E todas falharam.
Lula acusa Moro de exposição, mas anexa no processo imagem inédita

Nenhum comentário:

Postar um comentário