SERVIDORES ESTADUAIS TERÃO SEUS SALÁRIOS CONGELADOS POR 2 ANOS. CONTINUARÃO VOTANDO NA ESQUERDA? RAFAEL BRASIL


Podemos dizer que a grande maioria dos servidores estaduais votaram e votam na esquerda. Sobretudo os da área de educação, são os esquerdistas mais empedernidos. Pois bem: Os estados estão quebrados e terão que fazer acordos com o governo federal para salvar suas desastradas finanças. Ou isto ou a falência total, com o não pagamento dos servidores, além da manutenção dos chamados serviços essenciais, que são de péssima qualidade, com exceção da cobrança de impostos.
Juntamente com o governo federal, os governos estaduais vão ter que aceitar o acordo, desde que congelem todos os salários do funcionalismo por pelo menos dois anos. É a herança maldita da esquerda patrimonialista com seus aliados idem. Gastam à vontade e depois vem a conta.
No estado de Pernambuco Jarbas deixou o governo razoavelmente equilibrado, para depois finado Eduardo Campos o quebrar, de novo. Da primeira vez foi quando secretário do avô Arraes, que aliás foi chamado pelos servidores,  juntamente com o PT de então, de "velho caduco, o Pinochet de Pernambuco.
Estes idiotas alguns nem tanto, que apoiaram o petismo e o esquerdismo no estado agora vão culpar o que? Ou quem? O "neoliberalismo"? O "imperialismo" americano? O machismo estadual? E olha que ainda tem muitos petistas que acreditam. São os histéricos de sempre, que não enxergam um palmo à frente do nariz.
 Agora querem culpar Temer, e sua equipe "neoliberal" esquecendo-se que o próprio Lula cogitava, quando ainda sonhava ter alguma influência no desgoverno em reta final de Dilma sua cria, em chamar o próprio Henrique Meireles para comandar a economia.
Ainda bem que para o ex presidente saiu tudo errado, e hoje ele está morrendo de medo de ir para a cadeia, pois está envolvido em maracutaias infernais, e desde o mensalão. Que ainda duvida? Só os idiotas, ou os malucos da esquerda mais fajuta. É isso aí.

Um comentário:

  1. Gostaria de acreditar que não haverá aumento de salários do funcionarismo público durante alguns anos..acho q seria mais do que dois anos, mas duvido q isso aconteça. As pessoas não conseguem pensar em médio prazo, só conseguem pensar no imediato.

    ResponderExcluir