A reforma ministerial de Temer



Ilimar Franco, em O Globo, traz algumas das intenções de Temer para a esperada reforma ministerial:
- Ministério da Justiça passaria a se chamar Ministério da Justiça e da Cidadania, englobando secretarias das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos;
- Ministério do Desenvolvimento Agrário se integraria ao Ministério da Agricultura;
- Secretaria de Portos ficaria dentro da pasta dos Transportes;
- União dos ministérios do Turismo e do Esporte;
- Transformar a CGU em Ministério da Transparência, da Fiscalização e do Combate à Corrupção.
Temer precisará chegar chegando.

Um comentário:

  1. O espetáculo circense visto por milhões e bilhões de pessoas pelo planeta terra através dos meios de comunicações foi deprimente e estarrecedor.

    Um corrupto e psicopata sendo o juiz de um julgamento contra uma mulher que ainda segundo alguns juristas não cometeu crime de responsabilidade.Por que o congresso nacional nunca julgou as pedaladas fiscais e os créditos?

    Porque eles sabem que o FHC e Lula praticaram as mesmas pedaladas e os mesmos créditos suplementares de 1994 a 2010.Porque eles sabem que 16 governadores também praticaram as mesmas coisas.

    Qual a moral que tem hoje um vice presidente Michel Temer de moralizar nada quando o seu PMDB foi quem mais praticou o fisiologismo político cobrando de Dilma 7 ministérios e mais de 1000 cargos em comissão no Brasil para lhes dar apoio?

    Que moral tem o vice presidente em reformar neste país quando o PMDB do Eduardo Cunha aprovou uma pauta bomba para acabar com o Brasil? Quando ele aprovou 78% a todos os servidores da justiça no momento de crise econômica,quando aprovou a PEC da vergonha que regulariza todas as doações empresariais aos partidos e políticos?

    Aprovou o fator previdenciário,aumentos que se a Dilma e o Senado não vetam dariam prejuízos ao Brasil de mais de R$ bilhões em 4 anos.

    Que moral tem Michel Temer em propor mudanças quando os 220 deputados federais do Eduardo Cunha do PMDB não foram capazes até hoje de aprovar nenhuma redução de salários dentro do congresso nacional? Presidente da República R$ 27.800,00 e Deputado e Senador R$ 33.763,00?

    Foi o PMDB que aprovou os salários dos deputados federais alegando isonomia salarial entre os três poderes em 2010 e em 2014 eles quebraram essa mesma isonomia salarial.Mudanças com o PMDB que estar no poder desde 1985 e nada fez para mudar o stato quo dessa gente.O mundo viu os picaretas e corruptos votarem domingo 17 de abril dizendo contra a corrupção e a roubalheira; a favor da ética e da moral.NA FRENTE DELES,o corrupto e psicopata EDUARDO CUNHA presidindo tudo e sendo o juiz.É verdadeiramente um DILEMA,Brasil!

    ResponderExcluir