A coragem brasileira - VEJAM A SITUAÇÃO DEPRIMENTE DOS PRESOS POLÍTICOS VENEZUELANOS - COM O ANTAGONISTA



O advogado brasiliense Fernando Tibúrcio está coordenando com a oposição venezuelana a ida de parlamentares brasileiros à Venezuela, no final de abril.
A idéia é que Lilian Tintori, mulher de Leopoldo López, preso há mais de um ano, e Mitzy Ledezma, mulher de Antonio Ledezma, o prefeito de Caracas raptado pela polícia política bolivariana, venham antes a Brasília e São Paulo, para então voltar à Venezuela com a comitiva brasileira.
O grupo capitaneado por Fernando Tibúrcio quer visitar López e Ledezma na prisão militar onde estão trancafiados. Estão previstas, ainda, conversas com representantes do que restou da sociedade civil venezuelana e um encontro com a deputada cassada María Corina Machado, hoje proibida de deixar o país.
A Venezuela tem, hoje, 62 presos políticos. Tinha 63 até duas semanas atrás, quando Rodolfo González, acusado pelo governo de Nicolás Maduro de ser o "articulador logístico dos protestos de fevereiro de 2014" se suicidou numa das celas do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário