PSOL & CIA - UNS CACARECOS IDEOLÓGICOS QUE POSAM DE "PROGRESSISTAS" LAMBENDO OS PÉS DA DITADURA VENEZUELANA - RAFAEL BRASIL



Vi nas redes sociais membros da "excelsa" esquerda brasileira mais, digamos, ideológica, lambendo os pés de Maduro, o ditador motorista de ônibus da pobre e violenta Venezuela, cada vez mais atolada na cada vez mais longa noite da ditadura populista.
Luciana Genro, a musa dos homossexuais, e Randolfe Rodrigues, àquele senador de fala fina e metido a democrata e ético. Na verdade nunca passaram de mais um braço petista a azucrinar a vida dos brasileiros, e estavam alegremente confabulando com Maduro em estado de plena "reflexão" das "conquistas populares" do malfadado regime ditadorial venezuelano. 
O ditador Maduro reprime e já matou quase uma centena de manifestantes que ousaram protestar contra os desmandos do regime. 
Os principais líderes oposicionistas estão presos e agora o regime se prepara para fraudar as eleições legislativas que podem ameaçar o poder meio fascistóide  do governo. Uma verdadeira lástima, que conta com todo apoio da camarilha, para usar um termo do comunismo chinês, petista.
Estes membros do nosso parlamento nunca foram na verdade democratas. Nunca passaram de leninistas ou stalinistas meio envergonhados, mas com um DNA esquerdista mais do que ativo. O interessante é que, partidos como o velho, corrompido PC do B apoiam a Coréia do Norte, dentre outras barbaridades. 
Isto sem falar na ditadura cubana. Não passam de reacionários que ainda sob essas plagas, posam descaradamente de "progressistas".  Só um sujeito irremediavelmente idiota ainda acredita nessa gente. 
Para mim, ser comunista, embora sob os mais diversos disfarces, é o mesmo que ser nazista. Os primeiros pregam uma supremacia de classe, no caso a operária. Os segundos a supremacia racial. E tudo sob o controle do estado contra cidadãos atomizados e aterrorizados pelo terrorismo estatal.
 Não se pode apoiar uma ideologia responsável pelo genocídio sob as mais variadas e horrendas formas de cerca de cem milhões de almas no sangrento século XX.
 Ademais, Hitler aprendeu a matar em massa com Stálin, que era chamado pelos comunas de "guia genial dos povos". Já Stálin herdou de Lênin os germes do estado totalitário. E Mao foi o campeão dentre os genocidas com cerca de 75 milhões de de mortos durante o seu tirânico "reinado".
Estes cidadãos e estes partidos nunca passaram de uns verdadeiros cacarecos políticos e ideológicos. E é mais do que preciso mostrar a cara autoritária dessa gente. E mostrar as mentiras, tantas vezes repetidas ao longo de décadas, enganando os jovens ou os ignorantes e fanáticos de sempre.
 Uma verdadeira lástima que ainda ronda os corações e mentes de muitos jovens da América Latina, e que precisa ser devidamente desmascarada. Que vão morar na Coréia do Norte. Ou mesmo em Cuba. Vade retro! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário