Ricardo Noblat - Em jogo, a cabeça de Dilma


- O Globo

"Quando criamos uma bola dessas (de folha de bananeira), nós nos transformamos em Homo sapiens ou mulheres sapiens".- Dilma, presidente

O escândalo em torno da roubalheira na Petrobras subiu a rampa do Palácio do Planalto, onde despacham o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante, e a presidente da República, Dilma Rousseff. Em outro front, bateu à porta do Instituto Lula, na capital paulista, onde costuma ser encontrado o ex-presidente.

DE DUAS, uma. Ou o empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC, chefe do cartel de empreiteiras que roubou a Petrobras, é um delirante formidável ou fala a verdade. Sua delação premiada contém detalhes capazes de causar inveja a bons romancistas. O que um delator conta à Justiça só vale se for provado. Se mentir, perderá o direito a uma pena menor. Qual a vantagem de mentir, portanto?

PESSOA DISSE que pagou propina a políticos de vários partidos e ao PT com dinheiro desviado de contratos superfaturados para prestação de serviços à Petrobras. Edinho, tesoureiro da campanha de Dilma no ano passado, tomou dinheiro de Pessoa. Bem como Mercadante, candidato ao governo de São Paulo em 2010. Bem como Lula, naturalmente, para a campanha que o reelegeu em 2006.

DILMA VIAJOU de cabeça quente ao encontro de Bara ck Obama. Por sinal, sempre que o então presidente José Sarney viajava, Fernando Henrique Cardoso repetia : "A crise viajou" . O comentário não se aplica a Dilma. A crise não é somente ela. A crise tem mais a cara de Lula e do PT. De Lula, que inventou Dilma. Dele e do PT, que protagonizaram até aqui os maiores escândalos da História do país.

O MENSALÃO É a mais ruidosa obra do primeiro governo Lula. Virou trocado ao se comparar com a roubalheira na Petrobras. Dilma não é inocente no caso da Petrobras. Quem foi ministra de Minas e Energia, presidente do Conselho de Administração da Petrobras e sempre fez questão de cuidar dela, não pode ser inocente. Lula, porém, por obra, graça ou omissão, é o responsável por tudo.

DILMA NÃO passa de uma gerentona sem talento, arrogante, refratária a pessoas em geral e dona de ideias econômicas ultrapassadas. Está sobrando na espaçosa cadeira que ocupa. Para agravar a desdita dela — ou melhor, a nossa —, é vítima de algo tão nativo como a jabuticaba. Pois Lula inverteu a ordem natural das coisas e age como o criador que tenta agora destruir a criatura.

LULA ELEGEU Dilma para mandar no governo dela e sucedê-la depois de quatro anos. Dilma nem deixou que ele mandasse tanto, nem renunciou ao direito de concorrer ao segundo mandato. Há mais de um ano, Lula só faz criticá-la — ultimamente, porque teme ser preso e acha que Dilma nada faz para defendê-lo. Até que, há 15 dias, Lula ultrapassou todos os limites. Declarou guerra a Dilma. Ele e o PT.

PROCEDE como um implacável adversário dela, enfraquecendo-a — e ao seu governo — por toda parte. Emite sinais de que, no limite, poderá entregar a cabeça de Dilma para preservar a sua. Não duvidem. Lula é amoral e dá provas disso com frequência. Se necessário, negociará com o PMDB e outros partidos aliados do PT a substituição de Dilma por Michel Temer, o vice-presidente. EM 2018, se quiser ou se puder , tentaria voltar ao lugar de onde jamais gostaria de ter saído. (Saudades do sanduíche de ovo ser vido a qualquer hora da madrugada!) Afinal, foi nele, ou a partir dele, que descobriu os luxos que só as grandes fortunas proporcionam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário