COLUNA DE CLAUDIO HUMBERTO

COLUNA DE CLAUDIO HUMBERTO

“Costa persistiu lavando valores mesmo após deixar a Petrobras”
Juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo inquérito da Operação Lava Jato, da PF


GOVERNO BATE RECORDE DE RECEITA: R$ 2,19 TRILHÕES

A receita do governo federal em 2014, o ano do Petrolão, é a maior em toda a história do Brasil. Antes mesmo do ano se encerrar, o governo Dilma já havia arrecadado mais de R$ 2,19 trilhões, entre impostos e receitas não-tributárias. Coincidentemente, a economia brasileira apresentou os piores resultados em mais de dez anos: estagnação do Produto Interno Bruto (0,2%) e inflação acima do teto previsto: 6,5%.

RECORDE É POUCO

O governo Dilma só arrecadou 91% do previsto para o ano e ainda tem que correr atrás de R$ 200 bilhões para fechar o ano com 100%.

OLHO GRANDE...

Os números explicam o desespero do governo para mudar a meta de superávit, pois a expectativa atualizada de receitas é R$ 2,39 trilhões.

ADVOGADOS DE SUCESSO

A Advocacia-Geral da União, por exemplo, é o órgão que mais superou expectativas no governo: arrecadou 3.500% a mais que o esperado.

QUE VERGONHA

De longe, os piores resultados são dos ministérios da Integração e de Minas e Energia com 5,1% e 14% da arrecadação prevista em 2014.

EX-DEFENSOR DE LULA, PAZZIANOTTO AGORA ACUSA O PT

Ex-advogado de Lula, nos tempos de Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo (SP), Almir Pazzianotto Pinto assistiu a fundação do Partido dos Trabalhadores e da CUT, mas hoje – retirado da vida pública – enojado e decepcionado, escreve artigos contra o PT. “Que decepção! Ao tomar o Poder [o PT] revelou ao País a face oculta, e os resultados estão aí, na forma dos maiores escândalos da história”.

MUDANÇA DE RUMOS

“Jamais imaginei a mudança de rumos do partido que se propunha ser representante único da classe trabalhadora”, afirma Almir Pazzianotto.

BANDEIRAS ABANDONADAS

Pazzianotto lembra que o PT queria autonomia de organização sindical, o fim da contribuição anual obrigatória, a moralização da vida pública.

HISTÓRIA NO TST

Ex-deputado estadual em São Paulo, Almir Pazzianotto Pinto foi também ministro e presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

E AGORA?

Filho da futura ministra Kátia Abreu (Agricultura), o deputado Irajá Abreu apresentou proposta que exige curso superior para ser eleito presidente da República, governador, senador, deputado e vereador.

ASSIM É FÁCIL

A Petrobras contabiliza em seu site de “transparência” mais de 75 mil aditivos de contratos (75.283) – entre mudanças em datas e/ou valores – desde 2005, primeiro ano registrado no site.

SABEM DAS COISAS

Providence, cidade nos Estados Unidos que processa Graça Foster, presidente da Petrobras, outros 13 executivos, 15 bancos e duas subsidiárias, ficou conhecida por se livrar da máfia italiana nos anos 80, após décadas de crime, quando a família “Patriarca” perdeu força.

LAVA JATO NÃO ESQUECE

A ministra Miriam Belchior (Orçamento) é membro do conselho de administração da Petrobras desde julho de 2011 e Sérgio Quintella, vice-presidente da Fundação Getúlio Vargas, é membro desde 2009.

BRIGA INTERNA

Candidato à Presidência em 2014, o pastor Everaldo Pereira trava queda de braço com o presidente do PSC, Vítor Nósseis, para indicar mais membros na executiva nacional e tomar o controle do partido.

POR DENTRO

A confirmação de que Venina Velosa, nova delatora do esquema do Petrolão, fez parte do conselho designado para administrar obras da refinaria “hiperfaturada” de Abreu e Lima (PE) só comprovam que suas denúncias foram feitas com conhecimento direto de causa.

DE QUALQUER JEITO

O PMDB da Câmara exige o Ministério do Turismo, mesmo que não seja assumido por Henrique Alves (RN), citado na Lava Jato. Vinicius Lages, apadrinhado de Renan Calheiros (AL), ocupa o cargo.

OUTRO LADO

Indicado à Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS) declarou, via assessoria, que nunca respondeu processos no STF. “O que tramitou foram investigações, que prescreveram ou foram arquivadas”, diz.

RECEITA NORMAL

Segundo a Receita Federal, a arrecadação do governo Dilma foi “dentro do esperado” este ano. Já as despesas...


PODER SEM PUDOR

ANIMAL ERRADO

No final dos anos 1970, quando Arena e MDB eram os partidos autorizados pela ditadura, vivia em Manaus um comerciante sírio, Salim, conhecido por "Jacaré". Certo dia, às vésperas da eleição de 1978, recebeu uma ligação:

- Aqui é Luís Humberto, da Comissão de Finanças da Arena. Estamos reunindo recursos para a campanha do vice-governador João Bosco, nosso candidato ao Senado. Precisamos de sua contribuição financeira.

- De jeito nenhum, patrício. A Arena só tem leão ou rato. Eu sou Jacaré.

Nenhum comentário:

Postar um comentário