FINALMENTE O POVO ESTÁ SENTINDO - RAFAEL BRASIL

FINALMENTE O POVO ESTÁ SENTINDO
O povão está sentindo no fundamental. O bolso, óbvio. Meu irmão, Ricardo Luís,  especialista na observação do comportamento do povão, uma espécie de sociólogo intuitivo, disse que o povo dependente do bolsa família não estaria tão contente assim com a inflação. É que, naturalmente, quanto mais pobre  a família, mais gastos com alimentação. Óbvio ululante como diria Nélson Rodrigues. Mas não tão perceptível pelos inúmeros analistas de plantão. Como o povão não está nem um pouco satisfeito com a inflação, diminui os votos do governo em seus redutos mais fortes, que são os conhecidos grotões. Mas especialmente no Nordeste. O petismo transformou-se num ARENÃO, embora infinitamente mais corrupto. Os arenistas eram vigiados pelos milicos. Já o PT comanda a corrupção no país, e hoje Lula é um homem muito rico, depois de doze anos no “pudê”. Até as pedras sabem disso. Hoje os petistas bradam que todos roubam. Logo, eles também, ora bolas. Simples assim. Já que todo mundo rouba, também quero o meu. Bem, mas tem que ser aliado ao partido, e aí não dá. Seria bem melhor e mais divertido participar da quadrilha dos irmãos metralha. O que vocês acham? Eles seriam mais competentes na roubalheira.



BOCAS SUJAS E AS “ZELITES”



Lula e os petistas tem a fama de serem bocas sujas. Adoram chamar palavrões, os mais populares, e de baixo calão. Agora acusam o público dos estádios em mandar Dilma para àquele canto. É realmente uma falta de educação e respeito pela instituição da presidência da república. E também, trata-se de uma senhora, uma bárbara, mas parecendo se esforçar para adentrar no processo civilizatório.  E ainda que permanecesse bárbara, bastaria uma sonora vaia.
Lula e os marqueteiros petistas acharam bom, pois culparam as “zelites” que  segundo eles, eram a maioria da assistência. Engraçado é que os petistas de certa forma confessam que fizeram uma copa para as sempre odiadas “zelites”. Então porque fizeram?

Lula se considerava e ainda se considera “o maioral”, como diria Tonho de Né, meu amigo de acirradas peladas de antigamente, nas lindas várzeas dos arredores de Caetés. Para eles e os petistas, a copa seria o momento da consagração popular. Agora estão de castigo por serem obrigados a ver os jogos pela televisão. Se fosse Lula ia fantasiado de João Bafo-de-onça. Ninguém ia notar. Mas bem feito. E se der a zebra do Brasil ganhar, aonde eles vão comemorar? Claro, espero que dê zebra, e que o Brasil se agigante diante dos mais fortes, que jogam e deixam jogar. E que os petistas que vão para a “bobônica do rato” tentando alavancar a candidatura da mais medíocre presidente da história republicana. Afinal, a luta “revolucionária” é para manter seus carguinhos. Menos mal, pois se fizessem a tal revolução estaríamos bem piores. Quem duvida? Mas o Brasil necessita urgentemente que eles saiam. E pelo voto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário