PATA MANCA - RAFAEL BRASIL

"Pata manca". É no que Dilma está se transformando. Muito mais rapidamente do que eu imaginava. Uma mulher autoritária, ríspida no tratamento, sobretudo com seus pares. Não tem estatura nem para ser chefe de repartição, quanto mais presidente de um país complicado como o Brasil, que fez a redemocratização política, sem uma radical transformação institucional compatível com as perspectivas de um desenvolvimento econômico, num mundo cada vez mais globalizado. Em poucas palavras, a antiga superestrutura caracteristicamente patrimonialista, cada vez mais se torna incompatível com a dinâmica do capitalismo contemporâneo.   As forças produtivas de certa forma exigem reformas, sobretudo do estado. E em outros termos, é isso que o povo quer. Os reclames populares falam por outras palavras, na ineficácia do estado, na corrupção, privatização, da falta geral de planejamento e loteamento político, e de muitas mazelas, passando de questões nacionais e mesmo locais. Houve protestos em muitas cidades contra os prefeitos e seus contumazes malfeitos em quase todo o território nacional. Foi também um claro aviso aos políticos de plantão. Ao judiciário e tudo o mais. O que o povo quer é seriedade e transparência. Agora as reformas estarão em pauta. Dilma e o PT quiseram utilizar das manifestações em proveito próprio. Quebraram a cara, pois eles são os principais responsáveis pela situação. Enganaram o povo, com um discurso moralizante, quando muitos já os chamavam da UDN da esquerda. Estão definitivamente desmoralizados. Para o bem do Brasil. Felizmente, a história se move. Desde o sempre.

DESGASTE

Com o distanciamento da presidente das aspirações populares, difusas, mas consistentes, Dilma está rapidamente se tornando uma "pata manca". "Pato manco" para quem não sabe, é aquele político, que está no fim do mandato, mas sem chances de mais nada. Até o cafezinho passam a servir frio. Bem feito. Nunca, em toda a história do país, esculhambaram tanto com os ideais republicanos. Flertaram e ainda flertam com uma ditadura esquerdista, de tristes exemplos no sangrento século XX. Vade retro, satanás! Que sejam, expulsos pelo povo. Antes tarde do que nunca! Que o diabo os carregue!


SINDICATOS

É preciso desmontar rapidamente as inúmeras máfias sindicais. De trabalhadores e patrões. O sistema "S" deveria ser entregue para o povo fazer escolas, hospitais e espaços de esportes e lazer. Os sindicatos, com suas suntuosas sedes poderiam servir de escolas, hospitais, ou mesmo pronto-socorros. Quem quisesse fazer seu sindicato seria livre para fazer, cobrando de seus filiados, e com prestações de contas a fazer com o estado. Sem essa de os sindicatos serem atrelados ao estado, e ainda ficarem isentos de prestarem suas contas ao povo que o sustenta. Compulsoriamente, pois nosso dinheiro é tomado, com um dia de trabalho para sustentar estas máfias, que tiveram seus poderes aumentados no governo petista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário