PONTO MORTO




É como ficou a situação política depois da confusão causada pela gravação não autorizada do candidato do governador, Antônio Dourado, falando bobagens no meio de uma farra. Como sabemos, falamos de todos e o tempo todo. Somos, antropologicamente falando, uns fofoqueiros profissionais, sobretudo quando estamos sob o efeito do álcool. Quem não fala de ninguém, ou é louco, ou mentiroso. Todos, falamos de todos porque simplesmente somos seres falantes, comunicantes, essencialmente. E quem não fala mal? Já pensaram , um jornalista que não fala mal de ninguém? Simplesmente faz parte da condição humana. Ficou todo mundo chocado, que coisa! Uns santos. O diabo mesmo dessa história é o cara que gravou. E os que insistentemente reproduziram o fato, uns anjos. Todos querem derrubar o candidato do governador, e todos sonham em ser apoiados por ele. Se radicalizarem, pode ser pior. Em política, como na vida, não é bom cutucar onça com vara curta.
ALTERNATIVAS PARA GARANHUNS
Se a candidatura de Antonio João pifar  ,  qual seria a atitude do governador? Deixar tudo para trás? Quem apoiar, se ele não confia em ninguém? Na verdade, Garanhuns precisa de um projeto econômico de atração de empresas, públicas e privadas.  Precisa avançar nas escolas técnicas, ampliando o leque de oportunidades na área educacional, e precisa avançar, e muito no setor de turismo. É uma das cidades mais bonitas e de clima extremamente agradável do estado. Realmente, não pode mais ser entregue a um amador, ou a um reles populista qualquer. Com a mentalidade provinciana, a cidade continuará a definhar, aliás, como já vem acontecendo.   
CAPOEIRAS
Diferentemente de Caetés, Capoeiras tem prefeito. É um cidadão comum, empresário bem sucedido, o Dudu vem fazendo um bom trabalho na cidade. Uma ocasião quando o encontrai por acaso no fórum da cidade, me reclamou do baixo nível dos adversários. Uma pena, pois ainda usam o famigerado racismo para o atacar. Detesto racistas. Que Deus o proteja, e continue seu trabalho para o bem do povo da cidade, que merece. Enquanto isso, Caetés continua nas mãos de vândalos. Para não dizer outras coisas.
   

Um comentário: