JARBAS



Mostrando sua experiência como oposicionista, desde os tempos da ditadura, Jarbas bateu forte no governo. Humberto Costa, que presidia a sessão, quase teve um troço. Muito bom o posicionamento do senador pernambucano, tentando mostrar como se faz oposição. Criticando o governo. Porém é preciso formar no país um grande e sério partido conservador de feições nitidamente liberais. Seja do ponto de vista político, como econômico. Um partido radicalmente comprometido com a democracia e o capitalismo, com a construção de controles cada vez mais efetivos dos cidadãos soibre o estado. Abaixo estes cacarecos ideológicos que teimam em não privatizar nossa infra-estrutura, condenando o país a mais anos de atraso. Chega de mandonismo e patrimonialismo estatal. Mas ressaltemos, Jarbas nem é tão liberal assim. Mas cada vez mais tenho orgulho do meu voto.

ESTATAIS E PPP

Enquanto a transnordestina deve ficar pronta em 2015,  as obras de transposição do rio São Francisco continuam a passo de cágado. A transnordestina que vai interligar boa parte do nordeste, está sendo tocada em sistemas de parcerias público-privadas, enquanto a transposição com dinheiro do PAC, ou seja, só do governo. Só que as empresas privadas tem capitais minoritários no projeto. Por isso é preciso abrir radicalmente. Se el gobierno não pode fazer, poe que impedir que outros façam? Vejam como o estado é um empecilho para o desenvolvimento das chamadas forças produtivas? Marx mandaria este governo para o inferno das cuias.

COMUNISTAS

Só na América Latina tem comunistas, ainda. Taí uma das razões do nosso atraso. No caso do Brasil, o governo é meio de mentirinha, pois governam com mananciais teóricos conservadores, digamos assim. Assim como o Uruguay, e quem sabe o Peru, que seguem, mais ou menos, o "modelo" petista, ou melhor, lulista de governar. Menos mal. Mas o povo, é mesmo conservador. Amam o Lulinha paz e amor, com temperos e tolerâncias mil à corrupção, não o pretenso "revolucionário" do passado recente.

COMUNISTAS II

Já fui comunista na juventude. E dos radicais. Li boa parte do principal da literatura socialista do sangrento século XX. Marx, Lênin, Plekhanov, Gramsci, e, principalmente Trotski. Ao conhecer os escritos de Gramsci , enviesadamente, comecei a olhar criticamente o modelo socialista. Já na redemocratização, Paulo Francis, ex-trotskista na juventude, além é claro de outras leituras mais críticas, como Roberto Campos e Hannah Arendt, além de muitos escritos históricos, sobretudo o também comunista Hobabawn, me fizeram perceber o monstrengo que era o chamado socialismo real. Hoje me considero um liberal radicalmente democrata, defensor do estado liberal e capitalista. As grandes utopias do iluminjismo do século XIX, redundaram em estados totalitários ou autoritários e terroristas, ceifando a vida de formas mais vis e covardes, milhões de inicentes cidadãos.

 PERIGO À VISTA

Os policiais militares se mobilizam em favor da greve no estado do Rio de Janeiro. Defendo o estado de sítio e a punição exemplar de todos os envolvidos, com o envio de um projeto urgente regulamentando a greve, sobretudo no setor público do país. Principalmente, os essenciais. Categoria armada não pode entrar em greve. Logo eles vão querer sitiar os presidente da rapública, como já fizeram com inúmeros governadores, como o velho Arraes na última vez que governou Pernambuco. Se o movimento está se alastrando , é preciso radicalizar. Na oposição o PT era a favor da baderna, e contra a constituição. No governo é outra história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário