MOVIMENTO CONTRA A CORRUPÇÃO

O velho Fernando Henrique está lançando no país um movimento contra a corrupção. Uma boa iniciativa política, pois nunca tivemos nossas instituições tão desmoralizadas. Antes tarde do que nunca. Resta saber a receptividade do movimento. Basta de falta de indignação, corrupção está virando coisa normal. Corrupto hoje faz questão de ostentar suas riquezas obtidas ilicitamente. Quem não rouba é considerado nada mais nada menos do que um otário. Ninguém sabe realmente o peso da corrupção no chamado custo Brasil. Como bem disse Fernando Henrique, todos os cidadãos estão convocados para esta luta.Não se pode falar na luta contra a corrupção sem participação popular. Isto a curto prazo. O passo seguinte é democratizar o estado, desprivatizando-o. Aí o Brasil mostraria suas entranhas. Um sonho? Vamos sonhar, pois sem esperança, nada feito. Sem esperança e ação política as coisas ficarão como estão. Até quando?

CORRUPÇÃO EM CAETÉS

Aqui na terra de Lula, já estão praticando corrupção em plena luz do dia. O seguinte: Tem um funcionário da prefeitura rsponsável pela entrega de uns evelopes pardos recheados de dinheiro, pagos a inúmeros cabos eleitorais ou agregados à família do prefeito e do ex, religiosamente a cada mês. Pois o cidadão está entregando estes envelopes no meio da rua, abertamente. Só ganha algo se for eleitor de cabresto. Se for um eleitor especial, mensalão nele, que claro, vai brigar pelos candidatos governistas. Isto sem falar nos que recebem em folha e não trabalham. Há  mais de uma década que não tem concurso na cidade, que tem um dos piores IDH do estado.

Um comentário:

  1. Professor, o que há com a justiça daí que nunca apura, nunca enquadra, nunca prende ninguém? Soube de denúncias de corrupção feitas por uma ex-diretora de escola e que não deu em nada. Há algum acerto entre políticos e quem deveria investigar? Só pode haver, pois tudo rola a céu aberto e o MP não se manifesta, apesar de já terem denunciado...
    Cadê os vereadores, a própria comunidade, algo tem de ser feito. Tá sem limites isso aí.

    ResponderExcluir