Ou sapatão. Concordo plenamente com a união civil dos homossexuais. Vivemos num país livre, e se duas pessoas, inclusive do mesmo sexo, moram juntas, e construíram juntas um patrimônio, é mais do que justo que o espólio seja dividido depois da morte de um. Porém adotar é outra coisa. Como seria a educação de um menino ou uma menina de um casal gay? E a gozação na escola ou mesmo no bairro? Qual a orientação sexual que seria oferecida a estas crianças? Concordo com as reinvindicações dos homossexuais, mas querer que toda a sociedade os trate como iguais, seria preciso uma verdadeira revolução cultural, pois homossexualismo é uma inversão. Ou não é? Também essa história de homoafetividade é frescura da mídia ou do STF, que aliás vem legislando no lugar do congresso. Por que não falam em heteroafetividade? Se um casal hetero se beijar em público efusivamente, e se o beijo for na feira de Capoeiras , por exemplo, vai causar um certo constrangimento. Ou não vai? E se for um beijo gay? Vão prender todo mundo? Ou se duas bichas ou sapatões entrarem de mãos dadas na igreja, o padre tem que ficar calado? Se falar, será preso por homofobia? Assim as cadeias ficarão cheias. Eu mesmo acho no mínimo estranho o beijo entre dois marmanjos. É, talvez eu seja preconceituoso mesmo, mas certamente não queria ser filho de um casal de bichas. Ou sapatonas. Vocês queriam? Aliás, pode chamar homossexual de bicha? Ou mesmo de boyola? Vou calar o bico, pois senão terminarei sendo preso. Mas é isso que penso. Serei homofóbico? Um anormal? Ademais, existe união estável entre homossexuais? A grande maioria vive mesmo é na promiscuidade sexual. Luis Moot  o líder gay do Brasil disse que já transou com mais de quinhentos homens. É um tarado. Ademais se um heterossexual dissesse que já transou com mais de quinhentas mulheres, o que diríamos dessa pessoa? Seria normal, ou um tarado sexual?


1 Comentários

  1. Lamentável que use palavras tão duras caro blogueiro!!! Certamente se fosse educado por homossexuais teria menos preconceito em suas palavras.

    Não é a escolha sexual de uma pessoa que influi no caráter, na integridade da pessoa, mas a forma como ela vê o mundo e como o mundo a trata!!! O que podemos falar de crianças que entram na prostituição porque o sistema lhes impõem isso? Não merecem respeito?
    O sistema tem imposto uma postura mais dura aos homossexuais porque o preconceito ainda é mais forte em nossa sociedade!

    E preconceito seja ele qual for: racial, social, sexual é inaceitável num país como o nosso, onde a diversidade é a maior característica!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem