É claro que a tendência rumo à vitória de Lula é insofismável. Se nada de importante acontecer, ele vai mesmo eleger um poste. E um poste que pode ser muito desfavorável a ele próprio, num futuro próximo. Tudo de errado num possível governo Dilma será atribuído a ele. Porém o jogo ainda não foi inteiramente jogado. O imponderável pode acontecer. Pois tudo, ou quase tudo pode acontecer na política. Inclusive Dilma pisar no tomate, o que não é muito difícil. Mas é preciso politizar a campanha. Perder ou ganhar é consequência do jogo. Tem que mostrar ao povo as contradições e mentiras deste governo. Que o mesmo herdou os benefícios do governo anterior, a quem acusava no mínimo de lacaio neo-liberal. Que este governo está sendo um dos mais corruptos da história deste país, e que o presidente só faz mesmo, e muito bem é propaganda. Que a política externa do país é completamente equivocada, no míunimo. Que este governo retrocedeu na saúde e na educação. O resto é farofa. Farofa de Marqueteiro, esta verdadeira praga que invadiu a politicalha nacional.

REFORMA POLÍTICA

Até muitos petistas reclamam que um dos defeitos do governo Lula foi não ter feito a reforma política. Ao meu ver, na televisão os candidatos deveriam aparecer sempre ao vivo, e no mesmo cenário, para perorar acerca de suas idéias, sem marquetagem alguma, que custa muito dinheiro, e engana o eleitor. De todas as propagandas, a mais bem feita sempre foi a do PT. Simples: A maioria esmagadora da mídia é petista. É tanta mentira na propaganda petista, que até parece que foram eles os fundadores do país. E, interessante, está parecendo propaganda da ditadura, colocando o Brasil como uma potência emergente. Para ser potência é preciso mudar. Este governo não fez uma mísera reforma institucional. Na propaganda, muito bem feita por sinal, é o arauto do crescimento e da formação do emprego. Claro, os responsáveis pela façanha foram os capitalistas, o governo só fez atrapalhar, não fazendo a sua perte, sobretudo em relação à infraestrutura. Só os babacas e os áulicos de plantão nada percebem.

CAMPANHA MORNA

Está difícil votar para deputado. Nunca, em toda a história republicana a descrença foi tão grande. Na política e nos candidatos. Está dificil para os cabos eleitorais arranjarem um votinho para seus candidatos. Só com muito dinheiro mesmo. Que, como em outras eleições, corre solto. Inclusive dinheiro público. Quantas prefeituras estão gastando com seus candidatos oligarcas? Só deus sabe.

HITLER

Por falar em propaganda política, lembremos de Adolfo, o Hitler. Foi, diganos, um aperfeiçoador da propaganda política de massas iniciado por Mussolini, na Itália da década de vinte. Naquela época não tinha televisão nem internet, como sabemos. Os nazistas revolucionaram a propaganda, sobretudo no cinema, que aliás tonou-se um grande instrumento da propaganda hitlerista. O povo alemão adorava, e Hitler tinha mais de oitenta poor cento de aprovação popular. Depois jogou o povo alemão no abismo e obscurantismo. Às vezes a voz do povo é a voz da imbecilidade, como diria o finado Paulo Francis.

JARBAS

Como afirmei em comentários anteriores, se fosse ele não seria candidato. Deixava para os jovens, em busca de renovação política. E não ficaria exposto à politicalha, que desde a ditadura é em sua grande maioria adesista. Mas Jarbas é um lutador, desde os tempos em que andava quase sozinho no interior junto com Ulysses, Marcos Freire, e muitos outros, pelos governistas dos grotões deste pobre estado. Mas que foi Jarbas quem tirou o estado do buraco, dando-lhe um rumo, só um idiota não reconhece. Depois vamos ver a briga de Eduardo, o novo coronel, com os caciques da cleptocracia petista.

1 Comentários

  1. Ótimo texto, enxuto e esclarecedor. Igual a ler Kant: Um soco no fígado. admiro-o por ter me dito coisas que eram indizíveis em certos lugares como dentro da FFPG, mas que o senhor as dizia melhor que ninguém, pra desespero da petralhada que já assaltou as universidades, sindicatos, igrejas, etc. Sempre me gera a ânsia de poder encontrar um novo escrito seu. Muito me ajuda na manutenção da lucidez diária. Sempre refleti sobre nossas conversas animadas indo à Venturosa, bebendo Ipióca e ouvindo o velho, bom e psicodélico Pink Floyd. Obg por tudo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem