STF AGE EM CONLUIO COM OPOSIÇÃO - RAFAEL BRASIL

 

Este negócio de CPI visando apenas o governo federal, ação iniciada monocraticamente perlo ministro militante esquerdista o indefectível Barroso, fato inédito na república, está em conluio com os planos da oposição esquerdista e aliados da cleptocracia nacional para desgastar o governo e frear às reformas mais do que necessárias que colocariam o governo no rumo certo e no caso seria imbatível na próxima eleição. Simnples e claro como a água.

O tiro poderá sair pela culatra, porém forças muito poderosas agem diuturnamente para manter o establichment corrupto de sempre, ou seja a manutenção da tecnocracia corrupta que representa o estamento burocrático do estado, dos marajás aos barnabés. Ademais o povo é escravo dessa gente há séculos.

O presidente do senado é dócil à cleptocracia, aceitando de bom grado à submissão do senado e do congresso aos ditames do STF, o qual é aliado incontestável. E o pior: procura barrar investigações que envolveriam os estados e municípios estes repositórios dos mais escabrosos casos de corrupção durante a pandemia. Claramente visam o desgaste do governo federal e da já cambaleada economia, travando às mais do que necessárias reformas do estado sem as quais o Brasil não anda.

Com a possibilidade da CPI englobar os governos estaduais, a oposição, mais especialmente a de esquerda, recua, sabendo que a bomba vai cair no colo de governadores aliados, sobretudo no Nordeste, feudo do novo coronalato desta vez esquerdiata.

É muita sujeira e deslavada cara de pau, aliás é como sempre repito, baseado nos exemplos históricos e os principais teóricos da esquerda, mentir é um mantra esquerdista, desde que em prol do partido e da revolução, deste os primórdios da revolulção russa iniciada por Lênin, Trotski e seguidores.

Vamos acompanhar os acontecimentos e o jogo dos atores na arena política, mas se a CPI fora ampla, os esquerdistas vão recuar, pois afinal quem tem telhado de palha não toca fogo no dos outros, assim reza um ditado popular. A conferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário