Papa se cala diante da cristofobia - Rafael Brasil


 Era só o que faltava para a Igreja Católica que diante do esquerdismo do papa Bergollio se cala diante da cristofobia que assola o mundo ocidental. O papa argentino, sucessor do ainda vivo Bento VI recebeu os piores facínoras e ladrões da América Latina como Nocolas Maduro, o carniceiro da Venezuela, Lula o maior larápio do continente e Cristina Kichner e seu poste Alberto Fernandez que tentaram e ainda tentam espalhar a revolução socialista no continente através do Foro de SãoPaulo, uma mega organozação crimninosa que abriga terroristas e narcotraficantes, e é muito resiliente no continente,. agora com a eleição do poste de Evo Morales na Bolívia que aumentou exponencialmente a produção de cocaína, inundando ainda mais não só o continente latino americano mas os Estados Unidos e a Europa de drogas de todos os calibres.

O mesmo papa que não veio ao Brasil na época do impeachment de Dilma, em sua defesa, justamente nas festividades da padroeira do Brasil Nossa Senhora Aparecida, e não recebeu o secretário de estado norte americano Marck Ponpeo, justamente o representante do governo conservador que tenta restabelecer e dar voz aos cristãos da América, tão vilipendiada por uma esquerda retrógada que asola o país com cenas de vandalismo sem par colocando o país à beira da anarquia.

Aliás a cristifobia nem é considerada pela esquerda, que aliás incentiva atos de vandalismo contra todos os cristãos do mundo, incendiando igrejas e apoiando pautas essencialmente anti cristãs como o abosto o gaysismo e a ideologia de gênero, coisas diabólicas para dizer o mínimo.

A cristofobia, pelas estatísticas, mata cerca de 150 mil cristãos no mundo, desde a África assolada pelo fundamentalismo muçulmano onde cristãos são barbaramente assassinados, crucificadoios, ou mesmo degolados em praça pública, e centenas de igrejas são destruídas por turbas de muçulmanos, além da repressão dos cristãos na China, que tenta a todo custo manter seu projeto expansionista, comercial e militar de uma agressividade sem par desde a ascensão do nazismo em sua expansão na década de trinta e que causou, juntamente com o comunismo, as maiores barbáries contra a humanibada ao longo de toda a história humana.

Bergollio é um produto da chamada teologia da libertação, que na verdade é a teoloigia da escravidão de povos inteiros sob a batuta do comunismo que já matou milhões de cristãos em toda a história do sangrento século XX. Aliás comunismo e cristianismo não se misturam, posto que são antípodas, o primeiro prega a violência através da luta de classes e da violência como parteira da história, tudo em nome dos oprimidos da terra. Já o cristianismo prega o amor e a conversão universal como sendo uma decisão interior e de caráter individual.

Esta semana o papa deu a demostração aonde se encontra, ou seja, ao lado dos diabólicos anarquistas e comunistas que pregam mo paraíso na terra que seria o igualitarismo comunista, ao não dar uma palavra sequer sobre o vandalismo que assola o católico Chile com a queima de igrejas, muitas centenárias, e de horríveis cenas de inconoclastia com militantes além de queimar igrejas, acenando com gestos obcenos para as câmaras de televisão e de vídeos com gestos mais do que diabólicos.

Todo isso choca não só os católicos mas os cristãos de todo o mundo, e é como bem diz um ditado popuilar, quem cala consente.  Enfim, a ascensão do comunismo no mundo, agora com novas roupagens abala todos os alicerces da civilização oicidental cujo maior tesouro é a base cristã. Até quando? Bergollio é certamente o pior papa da Igreja Católica, e envergonha os católicos de todo mundo. Vade retro satanás!

Nenhum comentário:

Postar um comentário