Lava jato pega Alkmin, mas ainda tem mais - Rafael Brasil

Geraldo Alckmin é indiciado pela PF por lavagem de dinheiro, caixa ...


Geraldo Alkmin, mais conhecido como picolé de chuchu, foi pego por receber propinas da odebrecht. O mesmo foi candidado à presidencia da república, e gastou incomensuravelmente mais do que o presidente Bolsonaro, que ridiculamente está sendo caçado pelos meliantes do STF por financiar robôs na internet, um absurdo como sabemos, já que sua militância foi completamente espontânea. Aliás a raiva desaa gente é que o presidente é honesto, e até agora nenhum caso de corrupção.
Evidentemente na lava jato, os fatos estão comprovando, deixaram a turma do PSDB de fora, e ainda deve ter muitos casos de corrupção e safadeza no tucanato, inclusive em relação a FHC, que agora conspira contra o governo. Coincidentemente com a saída de Moro do ministério da justiça os casos envolvendo os maganos do tucanato estão saindo. Aliás Moro tem se comportado como possível candidato do tucanato e aliados à presidência. No governo foi omisso à perseguição do povo pelos tiranetes alçados pela decisão do STF ao poder, oprimindo o povo nas suas liberdades fundamentais.
Vamos esperar, que tem mais. Os casos de Serra e Alkmin são apenas a ponta do iceberg tucano, afinal a lava jato não pode parar. Para o bem do povo e do aperfeiçoamento institucional e democrático do país. A conferir. Que estes corruptos se lasquem mesmo, quem discorda?

Um comentário:

  1. É claro que eu também concordo! Não consigo compreender porquê lutar com bandido quando o bandido tem que ser tratado como bandido.

    ResponderExcluir