BOLSONARO E MORO SALVARAM DEZ MIL VIDAS - RAFAEL BRASIL

Resultado de imagem para bolsonaro e moro juntos



A violência no país tem diversas causas, e certamente é um tema complexo, porém a principal é a impunidade. Bolsonaro ganhou a eleição porque disse o óbvio à população. Bandido bom é fora de circulação,  morto ou na cadeia. Simples assim, aliás é como reza o velho e bom senso comum.
O abrandamento das penas ocorreu por políticas  sugeridas por burocratas da ONU e os intelectuais esquerdistas que relativizam à violência desde a idéia de vitimização dos criminosos até as concepções mais tronchas que vêem na bandidagem algum potencial revolucionário, como o pessoal da esquerda radical, parte do petismo, e suas franjas como o PSOL.
A intelctualidade majoritariamente acadêmica também pensa assim, afinal sempre copia as mais diversas teorias vindas do estrangeiro. Por essas e outras temos, grosso modo, uma cultura da violência, vide a glamourização de grupos comunistas radicais, tipo black bloks e quejandos, tendo como integrantes elementos da classe média. Aliás os votos desta esquerda radical vem dos bairros de classe média, como Leblon, Copacabana e outros no Rio de Janeiro, por exemplo.
A oposição a Bolsonaro tenta impedir como pode as medidas contra a violência e a corrupção do governo por vários motivos. Desde a auto proteção, afinal o que tem de político corrupto não está no gibi, afinal a velha política sempre foi movida por rios de dinheiro, geralmente roubado do estado, como os casos mais escabrosos da lava jato.
Também tem a questão eleitoral, afinal muitos analistas de plantão apostavam no fracasso do governo, sobretudo na economia. Com o saudável liberalismo de Paulo Guedes, as expectativas são alvissareiras, mas dependerá da reforma do estado, dentre outras reformas, mas o país parou de cair. Inflação e juros baixos, maior estabilidade, enfim. 
E se Bolsonaro conseguir, como vem acontecendo, mesmo com o pacote anti violência e corrupção sendo desfigurado como foi, e o STF abrandando penas para proteger corruptos inclusive eles, combater realmente e baixar à violência, será imbatível nas próximas eleições ainda mais podendo fazer uma forte bancada realmente conservadora no congresso. Este é o receio do establichement. 
Ano passado a violência caiu cerca de 20%, (cerca de dez mil mortes a menos) e poderia cair mais, se não fosse o congresso e o STF. A questão absurda da eliminação pelo STF da prisão em segunda instância, o projeto também esdrúxulo de abuso de autoridade, e o protelamento das mudanças no malfadado estatuto do desarmamento seriam medidas importantes, que o congresso e o STF empurraram com a barriga, digamos assim.
Mas a questão é ideológica e cultural. Com o aparelhamento total das universidades pelo esquerdismo, todos da burocracia estatal nos três poderes e em todas as esferas da república tem, digamos um posicionamento da relativização da violência. Isto só com a guerra cultural, e  leva tempo, porém existe muita gente que pensa, e que não desdenha o senso comum. Afinal o que tem nos salvado é o homem comum. Em poucas palavras o povo é imensamente mais sábio do que nossas falidas classes pensantes. Menos mal

Um comentário:

  1. KKKKKKKKKKKKKK,MAS VÃO MATAR UNS MILHÕES À LONGO PRAZO ,COM FOME ,DOENÇAS E MISÉRIA E ETC.

    ResponderExcluir