HOMEM É HOMEM, MULHER É MULHER, TERRORISTA É TERRORISTA – RAFAEL BRASIL

Resultado de imagem para fotos de cesare battisti com politicos do PT


Como diria Falcão, homem é homem, mulher é mulher, aí completo, terrorista é terrorista, afinal nestes tempos do politicamente correto, chega de eufemismos, abaixo a novilíngua. A esquerda quis reescrever a História classificando como guerrilheiros os terroristas que participaram da chamada luta armada. Até filme com nosso dinheiro fizeram sobre o famigerado Marighella, que foi um terrorista famoso, nem tanto pelas suas malfadadas ações, mas por ter escrito um manual de terrorismo que seria usado por inúmeras organizações terroristas do mundo a exemplo das Brigadas Vermelhas na Itália, e outras inúmeras organizaçõs deste tipo, como as organizações terroristas islâmicas que ainda infestam o planeta. Aliás,  Marighella virou até nome de escola na Bahia. Este é um dos legados do Brasil petista.
E por falar em petismo, quando no governo, eles deram guarida ao terrorista Cesare Battisti, um terrorista italiano que matou várias pessoas naquele país, e apesar das inúmeras tentativas do governo de lá para extraditá-lo, aqui era tratado como herói, sob o eufemismo de ativista. Até inúmeros retratos o meliante tirou com  autoridades do governo, e até a eleição de Bolsonaro ele era tratado como celebridade, e aplaudido pelos milhões de idiotas de plantão, que aliás não são poucos. Gente que ainda considera Lula um preso político, e são em sua grande maioria pertencentes as chamadas classes pensantes que acabaram com o que restava de eeducação nacional.
Agora ele confessou no que cinicamente negava, que foi o assassinato de pelo menos quatro pessoas durante o seu triste protagonismo na Itália. Aqui sob o governo petista vivia nababescamente, gozando das belezas deste país tropical,  banhado de sangue pela violência das quadrilhas que estão devidamente infiltradas em quase todos os setores da sociedade, e também em governos, como o de São Paulo, é o que dizem.
Aqui os terroristas são retratados até em livros didáticos como heróis que lutavam pela democracia durante a ditadura ,militar. Uma mentira devidamente desmentida por muitos esquerditas sinceros, como Fernando Gabeira e Jacob Gorender, este um grande historiador, que inclusive descreve os assassinatos dos terroristas de opositores e dissidentes destas organizações que caíam em desgraça.
Felizmente esta narrativa vai chegando ao fim, afinal a verdade tarda mas não falha. Dilma também foi uma terrorista alçada à presidência, foi o chamado poste de Lula. Tentou, felizmente sem sucesso, fazer uma nova constituição nos moldes do bolivarianismo, o modelo venezuelano, mas felizmente o exército ficou imune. Mas o sujeito confessou e a esquerda nem pediu desculpas, o que no passado chamavam de autocrítica. Afinal, o mantra comuinista é mentir, desde Lênin. Seguindo este malfadado raciocínio, tudo pelo partido e pela revolução. Mataram cerca de 150 milhões de almas no sangrento século XX, e estes genocidas ainda são apresentados aos nossos pobres estudantes como revolucionários,  que lutavam por um mundo melhor. Uma desgraça para nosso povo, que ainda sofre com o desgoverno que provocou a maior recessão da nossa História, uma lástima. Porém ocuparam quase todas as escolas e universidades, matando nossa cultura e sacrificando à imbecilidade total muitas gerações de brasileiros. Felizmente estas narrativas vão perdendo a validade, simplesmente porque é um acinte à verdade. E como sabemos a verdade nos libertará. É só não ficarmos calados mas sinda temos um longo caminho pela frente. Afinal a ignorância, mentira e imbecilidade é obra de séculos, como diria nosso grande Nélson Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário