‘Não é da minha responsabilidade’, diz Moro sobre Lula, maior corrupto da historia do Brasil, candidato em 18


Luiz Vassallo, Julia Affonso e Fausto Macedo - O Estado de São Paulo



Lula. Foto: André Dusek/Estadão
O juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, disse nesta segunda-feira, 2, que ‘não é da sua responsabilidade’ o fato de o ex-presidente Lula eventualmente poder se candidatar à Presidência em 2018.
Após almoço no hotel Fasano, em São Paulo, durante o qual foi homenageado pela Universidade Notre Dame com o mesmo prêmio já concedido até à madre Teresa de Calcutá, Moro foi indagado pelo jornalista Philip Reeves da Rádio Pública Americana, sobre como via o fato de alguém condenado por ele, no caso o ex-presidente Lula, poder se candidatar à Presidência e, eventualmente, se eleger.
“Eu sou um juiz fazendo o meu trabalho na Corte, julgando casos. E o que acontece fora da Corte não é da minha responsabilidade.”
Moro condenou Lula a uma pena de nove anos e seis meses de prisão no caso triplex, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro supostamente recebido da empreiteira OAS.
Nas mãos do juiz da Lava Jato estão em curso, ainda, outras duas ações penais contra o petista, que nega os ilícitos.
Mesmo condenado a pena tão elevada, Lula apela em liberdade junto ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região – o tribunal da Lava Jato.
Se a Corte federal confirmar a pena imposta ao ex-presidente ele será incluído na Lei da Ficha Limpa, o que poderá impedí-lo de concorrer em 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário