Serra chorou pra não ser delatado - Rafel Brasil

José Serra finalmente entra na seleção dos governadores paulistas ...

Segundo a jornalista Bela Meagle do globo, Serra chorou, pedindo para não ser delatado, numa reunião secreta, na periferia de São Paulo com o delator. Suplicou em prantos, mas não teve jeito, afinal quem vai abraçar afogados? A delação premiada aufere benefícios pra quem delata, e claro, é como diz um ditado, em terra de Murici, cada um por si.
Aos prantos, disse que se descoberto, sua vida estaria arrasada, e está mesmo. Bem feito, afinal essa história da corrupção tucana ainda vai render muita coisa. E é bom que renda mesmo, eu quero é ver sangue, afinal Serra era considerado um dos grandes quadros do tucanismo, que governou o país em dois mandatos de FHC, que aliás deve ter muita corrupção nas costas também. Não é por menos que o velho cacique golpista trama contra o governo legitimamente eleito de Bolsonaro, e juntamente com o congresso e o STF tenta de todo jeito derrubar o presidente, inclusive com o conluio dos petistas.
Por essas e outras, Serra e muitos membros do petismo e da tucanada estão caladinhos, atuando nos bastidores através de gente como Rodrigo Maia e Alcolumbre, tristes testas de ferro dessa gente, e também indiciados em escabrosos casos de corrupção.
Aí é que entra a proposta aprovada pelo senado, uma vergonha, a lei da censura. Querem de todo jeito calar a voz do povo que se manifesta através das redes sociais. Afinal, antes da internet o povo só tinha acesso à grande mídia, sempre corrompida pelos governos esquerdistas em proporções inimagináveis.
E a atuação do STF neste sentido diz tudo. É uma organização criminosa a serviço do que existe de pior no país em nossa história.
Juntamente com o congresso, desde a posse de Bolsonaro, boicotam o governo de todas as formas possíveis e eimagináveis, e conspiram. Juntamente com a mídia e as chamadas classes falantes que permanecem em silêncio. Uma vergonha.
Vamos esperar os novos capítulos dessa história que está longe de acabar. O bom seria que o povo se mobilizasse para fazer uma profunda reforma constitucional. Afinal com essa constituição que temos, simplesmente não dá mais, há tempos. Quem divida?

Toffoli não passa de um bandido, um medíocre, ministro! - Rafael Brasil

Toffoli, o grande líder do advogado da AGU! – República de Curitiba


O ministro da justiça, um fracote, o tal de André Mendonça  disse que Toffoli é um estadista, para clarear disse que o mesmo teve e tem uma atuação de estadista. Este ministro da justiça é ridículo, assim como boa parte da assessoria do presidente, composta de militares carreiristas. Toffoli é um bandido, criado nas sombras da ORCRIM petista assim como TODOS os membros do STF que achincahlaram à instiuição, ora essa!
Um ministro da justiça de verdade não ficaria calado diante de prisões políticas e do cerceamento das liberdades fundamentais, justamente contra os apoiadores do presidente, aliás o presidente precisa ser mais incisivo contra as prisões e visitar pelo menos o preso político, o jornalista Oswaldo Eustáquio, que está preso simplesmente por emitir sua opinião como jornalista. Uma vergonmha para o governo e para a democracia.
Enfim não dá pra apaziguar com bandidos velados e inimigos do governo que tentam diuturnamente derrubar o presidente que está com o povo ao seu lado. Aliás se não tivesse já teria caído assim como este ministrinho da justiça de merda.
Aliás essa ala militar do governo é de uma mediocridade sem par. São positivistas e agora tentam minar o ministro da economia Paulo Guedes, um liberal conservador clássico, e é de liberalismo que o Brasil precisa. Senão mais do mesmo, e estaremos condenados a alçar como sempre vôos de galinha, com pequenos surtos de cresimento seguidos de grandes períodos de estagnação, enquanto o estamento burocrático do estado suga todas as energias da nação.
Enfim, milico só no quartel, ou no máximo em cargos de segundo ou terceiro escalões. Quando no poder encheram o país dessas malditas estatais, não roubaram mas fizeram a cama para os outros roubar.
Por essas e outras sempre fui contra quaisquer tipos de intervenção militar, salvo agora no STF usando o art. 142 da copnstituição, para não só limpar o STF mas para realmente passar o país a limpo.
Mas isso os milicos não querem , querem mesmo apaziguar com os inimigos do governo e manter seus carguinhos , em outras palavras, garantir seus aumentos de soldos e manter intacto o malfadado estamento burocvrático do estado, ao qual pertencem sem querer largar o osso.
O Brasil precisa de conservadorismo, em todos os sentidos. Conservar a família, as instituições basilares da civilização cristã, e na economia promover finalmente o liberalismo para o bem da nação. Senão mais do mesmo. E repito: Milicos no quartel, e pronto.

A bandidagem do senado contra a liberdade - Rafael Brasil

Toffoli, AlCUlumbre, Geleia e Bocão marcam encontro em Portugal


Nem nos tempos da ditadura militar houve uma lei de censura. E vejam que naquele tempo não existia internet nem nos sonhos mais , digamos, futuristas. E tivemos senadores, durante a ditadura, afinal o congresso nunca foi fechado, servia apenas para referendar ato da tecnoburocracia militar, mas mesmo assim tinha gente de talento, sobretudo no momento de transição para a democracia.
Assim tivemos senadores como Marcos Freire de Pernambuco, Paulo Brossad do Rio Grande do Sul, Jarbas Passarinho do Pará, Marco Maciel também de Pernambuco, dentre outros. O nível era outro, não esta cambada de ladrões e brucutus ignorantes do tipo de um Alcolumbre, Bandidos como Renan Calheiros, nem figuras ridículas como um Randolfe Rodrigues ou Humberto Costa,só para ficarmos nestes tristes exemplos de safazeza e mediocridade.
Aproveitando-se da pandemia chinesa, estes senhores do obscurantismo e da mediocridade votaram uma lai absurda que quer censurar às redes sociais, simplesmente porque a liberdade das mesmas tem mudado o país, e exposto estas figuras medíocres, para dizer o mínimo, ao conhecimento da população, e suas manobras de corrupção e anti povo.
O senado e o congresso agem em conluio com o STF, que querem ser incriticáveis, como deuses no olimpo da safadeza e corrupção sempre impune. A troca é esta: Senadores querem se proteger do STF, que encoberta suas maracutaias mil, e blindam o poróprio STF contra quaisquer investigações dado que a corte também tornou-se um covil de bandidos, que claro, tem muito a esconder. Em outras palavras, o que querem mesmo é esconder suas safadezas do povo e pior: Punindo quem se atreve a descobrir e publicar.
Agora o tal projeto vai para a câmara de deputados, e esperemos que lá a zoada vai ser maior. E creio, depois da pandemia, que serviu para dar urgência a uma excrescência dessas, sem os debates necessários e como se diz como quem rouba na calada da noite, tudo pode mudar. Aliás, roubar é um mantra para figuras como Alcolumbre, e Rodrigo Maia presidente do senado e da câmara, pela ordem, ambos investigados por corrupção e das brabas.
O presidente disse que vai vetar, e  fazer um referendo ou plebiscito nas redes sociais, o que é uma ótima idéia, para dar voz ao povo. Afinal quem quer o povo desinformado são os ladrões de sempre, e agora de um cinismo sem fim. Mas é pelo voto que depois o povão deve dar a resposta. Estes coveiros da liberdade e da democracia não passarão, mais uma vez. Vão, aliás já estão na velha lata de lixo da história. Mas deviam mesmo é estar na cadeia.

Lava jato mira o PSDB - Rafael Brasil

Veja quais tucanos, além do condenado Azeredo, são investigados na ...


Neste caso os petistas estavam certos. Falta o PSDB na lava jato, e agora as podridões do chamado por FHC presidencialismo de coalisão mostra suas entranhas.
O PSDB foi uma dissidência do então PMDB, que segundo seus fundadores estava inchado pelo adesismo depois da vitória de Tancredo no colégio eleitoral que encerraria pouco mais de duas dácadas de regime militar de triste memória.
Tancredio não assumiu dando lugar a Sarney, que era um quadro dos mais corruptos e fisiológicos do regime militar, a finada ARENA, depois transformada em PDS, que abriu uma dissidência para apoiar Tancredo no colégio eleitoral o também finado PFL, que se transformaria no famigerado DEM, que todos conhecemos por sua pusilanimidade e sua aliança com a esquerda cleptocrática do PT e aliados.
Com a eleição de FHC  catapultado com o plano real que acabou com a inflação, um cancro nos governos desdse os militares, várias reformas foram feitas, algumas de cunho liberal. Porém o PSDB assumidamente social democrata permutiu suavemente a ascensão do PT, quando FHC fez um verdadeiro corpo mole para eleger Lula em detrimento de José Serra, um dos seus maiores quadros, sobretudo na área econômca e que fizera um bom trabalho quanbdo ministro da saúde.
Pois bem, agora o PSDB está na mira da lava jato, e justamente seus quadros mais ideológicos como Serra e Aloysio Nunes Ferreira são o epicentro da corrupção tucana. A maioria dos casos são de empreiteiras que trabalhavam para o governo paulista, velho reduto tucano, em obras mais do que caras como a do rodoanel e muitas outras.
O curioso de tudo isso foi a omissão dos msmbros da lava jato com estes casos do PSDB que agora vem à tona. Nisso os petistas estavam certos, afinal, como o PSDB, com quadros corruptos como Aécio e tutti quanti ficarem de fora? Afinal o próprio FHC é apontado como um dos artífices da compra dos votos para reeleição, segundo diziam na época, 200 mil por deputado, o que parece ser verdade.
Enfim o Brasil ainda precisa de muita investigação para ser passado à limpo. Tem muito ladrão, grande e perqueno solto, afinal. É preciso reformas sobretudo no judiciário para que o cancro da corrupção seja efetivamente combatido e se torne finalmente em operações de alto risco, afinal o que corrói a democracia e a justiça é a velha e conhecida impunidade. É preciso muita cadeia pra essa gente. A conferir.

Barroso além de safado, um imbecil - Rafael Brasil


Adiamento da eleição demonstra capacidade de diálogo entre Justiça ...

O ministro do STF o tal de Barroso, além de safado é um imbecil, ignorante em história, e claro em política. O que faz mesmo é atrapalhar o prosseguimento da democracia no país, assim como seus pares, procurando brechas para cassar o presidente eleito democraticemente, e impedi-lo de governar.
Impediu a ida de membros da embaixada venezuelana do país sob o pretexto de os proteger da pandemia chinesa, como não existisse aviões para levar todo àquele bando de colaboradores de uma das piores ditaduras da história da América Latina, afinal o governo resolveu corretamente não reconhecer àquela ditadura que arrasou o país, um dos mais ricos da América Latina, em frangalhos e com o povo passando fome.
O ministro ridículo disse que é herdeiro do iluminismo, contra o que seria a volta das trevas ao mundo, certamente com a volta da direita ao poder, e da reafirmação do governo na fé em Deus e no respeito às religiões.
Claro que o iluminismo tem lá seus pontos positivos, porém em seu nome fundaram as piores ditaduras da humanidade, com o conceito de revolução, começando pela revolução francesa, e desaguando no totalitariamo comunista, fascista e nazista, pela ordem, dentre outras barbaridades, como a fé na ciência. Aliás foi ele que quis legislar a favor do aborto, afinal considera-se um progressista, aliás é assim que os esquerdistas se autodefinem.
Aliás, foi durante o processo histórico iluminista que surgiram idéias como o darwinismo social, o positivismo e o comunismo, dentre outras barbaridades. O primeiro trouxe a eugenia que motivou a ideologia nazista, o segundo gerou barbaridades como a formnação da nossa república e o terceiro o responsável pela morte de cercaq de 150 milhões de pessoas em tempos de paz, o velho totralitarismo comunista, que ainda refresca cabeças idiotas como a dele e de boa parte da nossa triste academia que só faz sugar dinheiro do estado.
Semana passada ele disse que a ditadura chavista da Venezuela é de direita. Quer dizer que Cuba e seus aliados do Foro de São Paulo, dentre veles o PT e aliados são de direita?
Por essas e outras estamnos onde estamos, e é como diz Olavo de Carvalho, a cultura brasileira acabou a partir dos anos 80. Não temos mais artistas de renome, escritores teatrólogos e intelectuais de peso. Só milhares de nulidades, muitos analfabetos funcionais que povoam nossas universidades, e se arvoram de serem detentores do saber, mas só se comunicam com seus pares, é a chamada imbecilização coletiva.
E o judiciário não poderia ficar de fora, com esquerdistas medíocres, que nada sabem do básico em história e um mínimo dos mais rasteiros conceitos do que chamamos de ciência política. Na verdade uns safados que nunca poderiam formar a suprema corte que de suprema não tem nada.
Por essas e outra o povo os odeia, aliás o povo está na vanguarda desses trastes políticos e ideológicos, em outras palavras, quelquer Zé Mané que cultive o senso comum é muito melhor do que esta turma, num país que está difícil reconhecer o óbvio. E o homem comum sabe muito mais. Viva o povo brasileiro, ora essa.