Papa se cala diante da cristofobia - Rafael Brasil


 Era só o que faltava para a Igreja Católica que diante do esquerdismo do papa Bergollio se cala diante da cristofobia que assola o mundo ocidental. O papa argentino, sucessor do ainda vivo Bento VI recebeu os piores facínoras e ladrões da América Latina como Nocolas Maduro, o carniceiro da Venezuela, Lula o maior larápio do continente e Cristina Kichner e seu poste Alberto Fernandez que tentaram e ainda tentam espalhar a revolução socialista no continente através do Foro de SãoPaulo, uma mega organozação crimninosa que abriga terroristas e narcotraficantes, e é muito resiliente no continente,. agora com a eleição do poste de Evo Morales na Bolívia que aumentou exponencialmente a produção de cocaína, inundando ainda mais não só o continente latino americano mas os Estados Unidos e a Europa de drogas de todos os calibres.

O mesmo papa que não veio ao Brasil na época do impeachment de Dilma, em sua defesa, justamente nas festividades da padroeira do Brasil Nossa Senhora Aparecida, e não recebeu o secretário de estado norte americano Marck Ponpeo, justamente o representante do governo conservador que tenta restabelecer e dar voz aos cristãos da América, tão vilipendiada por uma esquerda retrógada que asola o país com cenas de vandalismo sem par colocando o país à beira da anarquia.

Aliás a cristifobia nem é considerada pela esquerda, que aliás incentiva atos de vandalismo contra todos os cristãos do mundo, incendiando igrejas e apoiando pautas essencialmente anti cristãs como o abosto o gaysismo e a ideologia de gênero, coisas diabólicas para dizer o mínimo.

A cristofobia, pelas estatísticas, mata cerca de 150 mil cristãos no mundo, desde a África assolada pelo fundamentalismo muçulmano onde cristãos são barbaramente assassinados, crucificadoios, ou mesmo degolados em praça pública, e centenas de igrejas são destruídas por turbas de muçulmanos, além da repressão dos cristãos na China, que tenta a todo custo manter seu projeto expansionista, comercial e militar de uma agressividade sem par desde a ascensão do nazismo em sua expansão na década de trinta e que causou, juntamente com o comunismo, as maiores barbáries contra a humanibada ao longo de toda a história humana.

Bergollio é um produto da chamada teologia da libertação, que na verdade é a teoloigia da escravidão de povos inteiros sob a batuta do comunismo que já matou milhões de cristãos em toda a história do sangrento século XX. Aliás comunismo e cristianismo não se misturam, posto que são antípodas, o primeiro prega a violência através da luta de classes e da violência como parteira da história, tudo em nome dos oprimidos da terra. Já o cristianismo prega o amor e a conversão universal como sendo uma decisão interior e de caráter individual.

Esta semana o papa deu a demostração aonde se encontra, ou seja, ao lado dos diabólicos anarquistas e comunistas que pregam mo paraíso na terra que seria o igualitarismo comunista, ao não dar uma palavra sequer sobre o vandalismo que assola o católico Chile com a queima de igrejas, muitas centenárias, e de horríveis cenas de inconoclastia com militantes além de queimar igrejas, acenando com gestos obcenos para as câmaras de televisão e de vídeos com gestos mais do que diabólicos.

Todo isso choca não só os católicos mas os cristãos de todo o mundo, e é como bem diz um ditado popuilar, quem cala consente.  Enfim, a ascensão do comunismo no mundo, agora com novas roupagens abala todos os alicerces da civilização oicidental cujo maior tesouro é a base cristã. Até quando? Bergollio é certamente o pior papa da Igreja Católica, e envergonha os católicos de todo mundo. Vade retro satanás!

Dória quer obrigar o povo a tomar veneno chinês - Rafael Brasil


 O governador João Dória, cada vez mais odiado pelo povo de São Paulo, quer porque quer obrigar o povo a tomar uma vacina chinesa que, pasmem: Nem os chineses vão tomar pelo que se sabe. Não sou especialista em epidemias, mas nestes tempos de peste chinesa, todos aprendem um pouquinho, e vacina só depois de anos de testes e muito repetitivos.

A China e sua cruel ditadura, agora estão revelando, já sabia do vírus desde setembrio de 2019, e claro silenciou. E este vírus, ninguém sabe realmente se foi criado em laboratório como arma biológica, veio justamente quando os EUA estava ganhando a guerra comercial contra a China. Com a diseeminação do vírus e a absurda paralização econômica das nações só a China ganhou, afinal foi a única grande nação que teve um acentuado crescimento econômico durante toda a crise. E lucraram muito com equipamentos hospitalares, ou seja, em poucas palavras, fabricaram a doença e lucraram com os curativos , agora querem vender vacinas que nem os chineses vão tomar. 

O governador de São Paulo, juntamente com muitos outros, com a chancela do congresso e do STF, além das chamadas classes falantes, todas esquerdistas, tentaram das um golpe no presidente que sempre contestou aliás corretamente a política de lockdown. Como vimos não deu certo, porque apesar de centenas de milhares de pequenas empresas fecharem  se não fosse o programa de assistência do governo,  milhões estariam passando fome, causando a tão esperada pela esquerda e aliados uma brutal convulsão social de consequências imprevisíveis. Resultado: O presidente saiu da crise cada vez mais popular.

Com a proximidade da eleição presidencial, o governo tenta através de um acordo com setores do congresso do então chamado centrão, vai tentar acelerar as reformas que tanto o país precisa, mais notadamente na esfera econômica, sem as quais o país não avança. E com a popularidade do presidente é provável que o governo consiga, afinal todos precisam de reeleição, e nunguém, acompanha governo impopular.

Se o governo emplacar pelo menos parte das reformas, e com um congresso trabalhando junto, defenestrando prepostos da esquerda comno Maia e Alcolumbre do comando do congresso, figuras como Dória sumirão do mapa político aliás eles se elegerem nas costas do presidente. Aliás Dória, assim como a maioria dos seus pares à esquerda são meros agentes do imperialismo chinês, a maior ameaça à democracia e os valores da civilização ocidental. Se tudo der certo, o Brasil poderá num segundo mandato avançar as pautas conservadoras em consonância com o povo e aí poderemos ter futuro como nação. Se não, a escravidão e a submissão à ditadura comunista chinesa, o maior inimigo da democracia ocidental.


Reforma do judiciário já! - Rafael Brasil


 Estava de férias desde a nomeação do novo ministro do STF, que pela lei deve ficar no cargo até 2047 o tal de Kássio Nunes que desagradou os aliados do presidente e nem tanto os membros do establichment podre de sempre. 

Na verdade é uma tentativa do governo em se acomodar com o sistema para poder passar suas pautas sobretudo na área econômica sem as quais o país desanda, para dizer o mínimo. Afinal para ter maioria no congresso o governo, qualquer um teria que ter 308 votos enquanto os da direita e do chamado centrão tem pouco mais de 370, os demais são da esquerda. Portanto claro que o governo tem que negociar mesmo, porém o problema é a ditadura togada. E a direita tem que voltar às ruas com esta pauta que é a da reforma radical do judiciário, sem a qual o país não anda, afinal os desmandos do judiciário são incontáveis, e os tribunais superiores tornaram-se em altas instâncias das piores organizações criminosas do país, que ademais não são poucas.

O governo segue com alta popularidade, mas popularidade é coisa momentânea, as reformas é que realmente contam. E todos sabem que vivemos numa ditadura togada, que é segundo disse muito corretamente Ruy Barboisa na pior ditadura. Ainda mais quando sabemos que quase a totalidade do estado foi ocupada pela esquerda que há décadas domina o que muitos comunistas chamam de aparelho de estado. É uma luta de décadas, e a direita está  em processo de organização e ainda não conseguiu nem fazer um partido decente. Uma lástima.

Vivemos no que podemos chamar de refluxo de massas, ou seja, o povo está desmobilizado. É preciso colocar as pautas em dia, e nada melhor do que a da reforma do judiciário. Enfim só teremos uma verdadeira democracia com a mobilização popular, o resto é conversa fiada.

Sobre as criticas a Bolsonaro - Rafael Brasil


 Com a nomeação do novo integrante do STF, o tal de Kássio Nunes houve muita polêmica na direita, e muitas trocas de acusações nas redes sociais. Fato perfeitamente normal num movimento que pretende se tornar hegemônico, o conservador. A divergência de opinião é natural em qualquer movimento, e quem foi contra não deve ser tratado como dissidente, traidor ou coisa semelhante. Afinal a divergência faz parte da democracia, mas no final todos tem objetivos comuns, torcem para o presidente e seu governo. Afinal, Bolsonaro passará, mas o movimento continua, aliás nem começou.

A nomeação do novo ministro foi desastrosa, afinal ele vai ficar no cargo, segundo nossa constituição até 2047, e o presidente poderia indicar alguém melhor. Esta é a minha opinião, afinal se foi tática ou estratégia de conciliar ao máximo com o congresso e até o STF em prol da agenda reformista, poderia até ser bom. Porém questões mais de fundo , digamos ideológicos,  precisam ser esclarecidas. E o tal Kássio é tido como garantista, um eufemismo para um aliviador de criminosos, o que deve ter realmente alegrado a cleptocracia do congresso e do próprio judiciário.

Porém só o tempo vai dizer. E os críticos do presidente são os seus mais ferrenhos aliados, pois estão expondo o sentimento de milhares de conservadores no país. E nada como a sinceridade para a busca do debate democrático. Portanto mais respeito a criticas e críticos, é melhor um amigo sincero do que um áulico de sempre. E o presidente não é infalível, afinal é humano e não existe governo nem líder perfeito. Em poucas palavras os críticos à direita são os mais sinceros aliados. Alguém duvida?

TSE faz parceria com Tik Tok, banida dos EUA por espionagem - Rafael Brasil


 O TSE comandado pelo ministro Barroso um dos piores do já desmoralizado STF, fez parceria com a empresa chinesa tik tok banida dos Estados Unidos por espionagem. E é esta empresa que supostamente vai vigiar as fake news, ou seja, vai atuar como auxiliar numa espécie de ministério da verdade, que é o que pretende ser os nossos tribunais superiores com o devido apoio do congresso. Existe coisa mais mentirosa, mais fake?

É como mandar a raposa tomar conta do galinheiro, afinal em poucas horas os dados de todos os brasileiros estarão nas mãos do partido comunista chinês, que aliás já deve ter todos nós cadastrados, quem pode saber? Enfim o problema não é a China, mas seu regime miserável totalitário, militarista e expansionista.

Ademais as forças pró China vão desde a esquerda derrotada e desmoralizada, porém ainda viva no aparelho de estado, aos vendilhões de sempre, gente como Dória, os Gomes do Ceará, e outros menos votados. Enfim o senado convocou o ministro das relações exteriores Ernesto Araújo para se explicar os porquês da visita do secretário de estado norte americano Mark Pompeo, enquanto se cala diante das provocações do embaixador da China no Brasil o tal de Yang Wanming, admoestando inclusive parlamentares.

Afinal, o antiamericanismo sempre foi regra no país, e isto também com as forças armadas, inclusive no regime militar. Enfim é sempre moda ser anti americano sobretudo nas nossas classes falantes, que quando podem, sempre viajam para os mais variados países do então malvado capitalismo, mas a esquerda é assim mesmo. Querem o socialismo, mas para o povão, noves fora os "iluminados" de sempre do partido de plantão,  autodenominado de democrático, e com as mordomias e corrupção de sempre. Democrático uma ova, ora essa. Até parece piada, mas quem disse que vivemos num país normal?